Segurança

Lombadas são aliadas dos motoristas e pedestres

Item físico ou eletrônico e placas de limite de velocidade podem ajudar a fluidez do trânsito

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 20/08/2018 08:13


Há 26 anos as fiscalizações eletrônicas existem no país. Foto: Shilton Araujo / Esp. DP - Há 26 anos as fiscalizações eletrônicas existem no país. Foto: Shilton Araujo / Esp. DP
As leis de trânsito, muitas vezes, parecem apenas regras que devem ser seguidas por quem não quer levar uma multa e pagar o respectivo valor pelo erro. Porém, uma forma de enxergar essas normas, e que é pouco vista pelos condutores, é a importância delas na salvaguarda de motoristas, passageiros, pedestres, ciclistas e motociclistas.

Uma das maiores causas de acidentes no trânsito continua sendo a velocidade. Por isso, pensando em conter os mais apressados, foi criada a lombada eletrônica que, por sinal, está comemorando 26 anos de existência nesta segunda-feira (20).

A importância do equipamento é tanta que em uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (Ibmec-Rio), constatou-se que uma lombada eletrônica é responsável por evitar três mortes e 34 acidentes por ano. O diretor da Perkons, empresa responsável pela fabricação dos equipamentos, Luiz Gustavo Campos, evidenciou a importância desses números. “Passam pelos nossos aparelhos mais de 4 bilhões e meio de veículos todos os anos. O índice de respeito à velocidade nos trechos fiscalizados é de 99,93%. Isso é motivo de muito orgulho para a nossa empresa, que desde a invenção da lombada eletrônica contribui para a segurança no trânsito e para a redução de acidentes”, aponta.

recursos delas hoje vão muito além de medir velocidade. Julio Jacobina/DP - recursos delas hoje vão muito além de medir velocidade. Julio Jacobina/DP
Porém, vale ressaltar, que não é só o limite de velocidade que é fiscalizado pelo equipamento. Com o avanço da tecnologia eles também são capazes de verificar avanço de sinal vermelho, parada sobre a faixa de pedestres, conversão ou retorno em locais proibidos, transitar no acostamento ou contramão, ultrapassagem em local proibido e dirigir em locais e horários não permitidos ou em pistas de circulação exclusiva, entre outros recursos.

Outros métodos que são utilizados antes mesmo da implementação das lombadas eletrônicas são as placas de sinalização de limite de velocidade e as lombadas físicas que ficam no meio das vias.

Estas últimas, apesar de serem mal vistas pela maioria dos condutores, uma vez que podem prejudicar itens do veículo quando a direção não é das melhores, é uma forma efetiva de garantir a diminuição da velocidade em determinado trecho. Afinal, nenhum motorista vai querer arriscar passar com o veículo em alta velocidade por uma lombada.

Regulamentadas pela Resolução nº 600/2016 do Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN, as lombadas possuem um estudo específico para saber em que locais e em qual altura da via ela deve ser colocada. É comum encontrar essas alternativas em ruas residenciais que contam com um grande fluxo de veículos. O problema é quando as lombadas são instaladas pelos próprios moradores. Uma lombada mal feita pode causar acidentes graves, oriundos de carros desgovernados por problemas nos pneus ou na suspensão.

Pedestres

De acordo com a Pesquisa de Observação, realizada pela Arteris - uma das maiores companhias do setor de concessão de rodovias do Brasil em quilômetros administrados, o comportamento do motorista brasileiro é imprudente. Muitos excedem a velocidade enquanto dirigem e essa atitude influencia os acidentes com pedestres. É importante considerar também o comportamento dos próprios pedestres, que insistem em caminhar às margens das rodovias e atravessar direto pela pista. Por esses e outros motivos, o DP Auto deixa o alerta: respeite as sinalizações! Seja você motorista ou pedestre.
 
Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
15 de dezembro de 2018
14 de dezembro de 2018