Usado da vez

Peugeot 208 é uma boa opção de seminovo

Para quem não abre mão de um desenho diferenciado, o hatch francês conta com design inconfundível

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 21/05/2018 15:45 / atualizado em 21/05/2018 16:54 Débora Eloy

Hatch de entrada da Peugeot inspira modernidade desde 2015, com teto panorâmico. Foto: Luciana Morosini / DP - Hatch de entrada da Peugeot inspira modernidade desde 2015, com teto panorâmico. Foto: Luciana Morosini / DP
Não há como  negar que o mercado de veículos compactos é o que mais esquenta quando o assunto é seminovos. Para quem gosta do design francês, a Peugeot possui uma ótima opção de hatch de entrada, com o 208.

Fabricado pela primeira vez no Brasil em 2013, o modelo foi lançado inicialmente um ano antes na Europa. Sucessor do 207, que não veio para o mercado brasileiro propriamente dito, o hatch passou apenas por um facelift tendo como base o antecessor 206. O veículo que foi chamado de 207 aqui no Brasil era, na verdade, a opção 206+, como ficou conhecido na Europa.

Conjuntos mecânicos do carro podem ser 1.4, 1.5 e 1.6. Foto: Luciana Morosini / Divulgação - Conjuntos mecânicos do carro podem ser 1.4, 1.5 e 1.6. Foto: Luciana Morosini / Divulgação
A cara do 208 só mudou realmente em 2013, quando a marca apresentou a nova versão do hatch, que contava com as versões de entrada e intermiárias Active, Active Pack e Allure equipadas com um motor 1.5 de quatro cilindros derivado do antigo 1.4 8v. Enquanto isso, a versão topo de linha na época, o Griffe, contava com o motor EC5 1.6 16V que entregava até 122 cavalos, com câmbio manual de cinco marchas ou automático de quatro.

Outra atualização do hatch aconteceu no modelo 2016, apresentado em 2015, quando o 208 recebeu novos equipamentos de série. A versão Active passou a ser equipada com rádio e faróis de neblina, ao passo que a configuração ActivePack recebeu airbag lateral de tórax, ar-condicionado bi-zone e apoio de cabeça central. Enquanto a versão Allure ganhou piloto automático e sensor de estacionamento traseiro. Por fim, a topo de linha, Griffe, recebeu airbags de cortina, soleiras e sensor de estacionamento também na frente.

Cabine do hatch é moderna e atrai o interesse de diferentes gerações na hora da compra. Foto: Luciana Morosini / Divulgação - Cabine do hatch é moderna e atrai o interesse de diferentes gerações na hora da compra. Foto: Luciana Morosini / Divulgação
A versão 2015, inclusive, é a mais procurada nas revendas. "Como um veículo zero acaba pesando mais no bolso dos clientes, a opção seminova é um atrativo, principalmente nos modelos que passaram pelo mais recente facelift e que possuem o novo motor 1.2 de três cilindros", aponta o gerente de seminovos da Pigalle Rodrigo Cordeiro.

O público atraído pelo 208 é bem diversificado, segundo relata Rodrigo. "São pessoas de ambos os sexos que procuram o compacto, com idades entre 25 e 40 anos", relata. O valor do modelo usado também é um dos atrativos. "A versão 2015, por exemplo, pode partir dos R$ 35 mil e chega até R$ 45 mil com itens adicionais", aponta o gerente.

Falando em itens, o 208 é conhecido por fornecer opções que agradam aqueles que gostam de design. "O hatch possui teto panorâmico que é um objeto de desejo que todo mundo que vê o modelo quer", finaliza Rodrigo.

 

Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
16 de outubro de 2018
15 de outubro de 2018