Ecossistema

Qual combustível agride menos o meio ambiente?

Ter ciência de como o combustível escolhido para abastecer o seu automóvel influencia no ecossistema é mais do que fundamental

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/03/2018 14:24 / atualizado em 26/03/2018 15:39 Gustavo Carvalho
Editoria de Arte / DP
 
Ao chegar em um posto para abastecer, a reação instântanea é analisar o preço do combustível. Se o motor do  carro é flex, a escolha certamente será pelo fluido que está mais em conta. Mas a atitude de deixar que o bolso seja o fator decisivo pode, por vezes, representar malefícios. Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o ramo de transporte responde por cerca de 20% das emissões globais de CO2, sendo um dos maiores responsáveis para o efeito estufa. Por isso, ficar ciente das vantagens e desvantagens, assim como o nível de poluição de cada combustível é importante, a fim de garantir economia para você e menos emissão de poluição ao meio ambiente.

De acordo com o especialista automotivo e proprietário da Coutinho Soluções, Álvaro Coutinho, todos os combustíveis têm lados que vão contra e a favor ao seu uso. No quesito poluição, o diesel encontra-se no topo da lista. “O fluido emite um grande número de poluentes como fuligem e NOx, além de gerar um alto custo de manutenção nos veículos com tecnologia Euro V. Vale lembrar que o motor desses carros fica com ruídos e vibrações elevadas”, afirma. Álvaro conta que o etanol é o único a ter oxigênio em sua cadeia, e isso ajuda a reduzir o número de poluição na atmosfera. “Esse composto ajuda na combustão, de forma com que o gás poluente lançado por este combustível seja absorvido”, acrescenta.

Todavia, além de pensar na questão ambiental, também é necessário analisar o consumo de cada combustível para cada tipo de automóvel. “Veja se o valor do seguro e do IPVA sofrem variações conforme o tipo de fluido utilizado. Calcule a distância percorrida por mês e o trabalho realizado pelo automóvel, seja para o transporte de cargas, passageiros, fretes, uso pessoal ou profissional”, informa. É necessário um pensamento em conjunto com o bolso e a sociedade na hora da escolha que, por sua vez, não é nada momentânea.

          Gasolina

       Vantagens
  • Partida rápida;
  • Alto rendimento;
  • Maior oferta nos postos de combustíveis.

        Desvantagens
  • Custo elevado;
  • Redução da vida útil do lubrificante do motor, que precisa de um maior número de RPM para alcançar torque e potência máximas.

           Etanol


        Vantagens
  • Baixa emissão de poluentes nos veículos;
  • Entrega maior potência ao motor em comparação com a gasolina;
  • Vida útil do lubrificante é melhor que a gasolina (comparado em trajetos rodoviários).
         Desvantagens
  • Dificuldade de rendimento e partida com motor frio;
  • Preço do combustível depende da condição da natureza (período de safra e entressafra);
  • Alta emissão de poluentes no processo de obtenção do fluido (queimada da cana-de-açúcar, emissões da caldeira).

             Diesel

          Vantagens
  • Menor custo de abastecimento;
  • torque alto em baixa rotação;
  • Maior vida útil do motor.

         Desvantagens
  • Alta emissão de poluentes (fuligem e NOx);
  • Alto custo de manutenção nos veículos novos (tecnologia EURO V);
  • Motor apresenta ruídos e vibrações elevadas.    

 

 

 

Tags: volkswagen gol chevrolet celta fiat kwid clio renault familia palio linha prestes sair carros automóveis modelos greco enio veiculos vrum

Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
16 de outubro de 2018
15 de outubro de 2018