Relíquias

Acervo de carros no coração de Detroit

Museu Heritage Center da General Motors é uma verdadeira viagem ao tempo com mais de 700 raridades automotivas, mas a entrada é restrita

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 30/01/2017 10:59 / atualizado em 30/01/2017 15:05 Taciana Góes /Diario de Pernambuco
Conceitos, esportivos, gerações de Cadillacs e Corvetes fazem parte da coleção - Taciana Góes/DP
Conceitos, esportivos, gerações de Cadillacs e Corvetes fazem parte da coleção
Detroit (EUA) – Desembarcar numa cidade que tem como principal fonte de renda a indústria automotiva, berço da sede da General Motors, sedia o principal Salão do Automóvel norte-americano, onde nome de hospital, rua, tudo é relacionado a carro, é, no mínimo uma viagem inesquecível para qualquer apaixonado por automóvel. A diversão é garantida, mas poucos conseguem entrar no inesquecível e histórico Heritage Center, o museu preservado pela GM a poucos quilômetros do centro.
Raridades centenárias, coleções de Cadillacs, Suburban, conceitos com designs ultrapassados, modelos da antiga Pontiac (marca do grupo famosa nos anos 1960), verdadeiras “estrelas” do cinema, como o Trans Firebird no filme Agarre-me se Puderes, caminhões e até motorhome estão em exposição no supergalpão.

Os entusiastas que viajam pelos EUA podem até estar programando uma visita ao local, que fica em Sterling Heights, próximo a Detroit, mas há muitas restrições. Grupos de pelo menos 30 pessoas precisam agendar com antecedência e mesmo assim com muita seleção. Pesquisadores, colecionadores, escolas e funcionários da montadora têm mais possibilidade sde entrar. Vale a visita? E como! Além de automóveis, documentos, fotos e plantas de muitos fatos históricos, como a construção de trens pela GM, estão por lá.
Na inauguração, em 2004, o Heritage Center tinha mais de 1.000 veículos, mas após a crise de 2008, cerca de 300 modelos foram leiloados (foi arrecadado mais de US$ 5 milhões). No galpão só cabem até 180 unidades, que são trocadas com o tempo.

Series 88 (1950) e F-32 (1932) marcam presença no museu - Taciana Góes/DP Series 88 (1950) e F-32 (1932) marcam presença no museu
O lugar dos sonhos de qualquer apaixonado por carros também conserva carruagens motorizada, como o Cadillac Runabout 1902 – com apenas um cilindro e 6,5 cv -, o Olsmobile Curved Dash Runabout (1903), um dos primeiros modelos produzidos em série, e ainda Corvette (1960), Chevrolet Bel Air (1987), Cadillac FleetWood sedã (1968). Modelos mais “novos” como o Camaro Z-28 (2002), o conceito elétrico EM-V (2010) e até o AutoNomy Chassis Experimental (2002) também são atrativos do museu, assim como o Cadillac Series 61 Race Car Replica direto das pistas de corrida.

Do Brasil
Era 2005, a picape Chevrolet Brasil saiu do Rio Grande do Sul e percorreu mais de 16 mil quilômetros até o Heritage Center da GM. Até hoje essa raridade, que foi produzida na fábrica de São José dos Campos, está lá. Na lataria ainda é preservado o tipo sanguíneo dos ocupantes.
 
Confira a galeria com os clássicos do Museu:
 
 
 
Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
14 de dezembro de 2017