Especialista responde

Criou mofo no veículo, e agora?

Saiba o que fazer para prevenir ou sanar problemas com fungos, bolor e ácaros

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 17/07/2018 15:56 / atualizado em 17/07/2018 16:04 Thays Martins /Diario de Pernambuco
O inverno de Pernambuco é marcado por fortes chuvas e a presença maciça de umidade no ar. Com isso, o veículo sente o impacto da forte umidade e pode apresentar bolor, mofo e odor forte nos bancos, cintos, estofado e o carpete. Esses fungos podem despertar sintomas alérgicos em quem transita dentro do veículo, assim, comprometendo a saúde de todos.
Lavagem da parte interna do veículo deve começar pelo teto. FOTO: Thays Martins/Esp. DP - Lavagem da parte interna do veículo deve começar pelo teto. FOTO: Thays Martins/Esp. DP Lavagem da parte interna do veículo deve começar pelo teto. FOTO: Thays Martins/Esp. DP

Alguns cuidados podem ser tomados com a execução de dicas fáceis para pôr em prática no carro que apresenta problemas com mofo. Mas, caso as receitas caseiras não derem certo, é importante procurar um profissional de limpeza interna para sanar o problema.

Antes de abordar as dicas, é importante destacar atitudes que podem prevenir os problemas com o fungo. O primeiro passo para prevenção de mofos e fungos é evitar comer dentro do carro, pois previne derrubar migalhas e líquidos, que são fatores determinantes no surgimento de bolor. Em seguida, sempre que puder, deixe o carro no sol com as janelas abertas para que a umidade presente no veículo evapore, evitando a aparição do mofo e proliferação de fungos e ácaros. Há medidas paliativas a serem tomadas até que seja procurado um profissional que realiza a higienização. 
Os bancos devem ser aspirados a fim de retirar possíveis restos de comida, assim como poeira e excesso de mofo. FOTO: Thays Martins/Esp. DP - Os bancos devem ser aspirados a fim de retirar possíveis restos de comida, assim como poeira e excesso de mofo. FOTO: Thays Martins/Esp. DP Os bancos devem ser aspirados a fim de retirar possíveis restos de comida, assim como poeira e excesso de mofo. FOTO: Thays Martins/Esp. DP

Saiba mais

A lavagem da parte interna do veículo deve começar pelo teto, para que, caso algum resíduo caia desta área, não interfira na higienização de outras partes. Use uma escova macia para retirar o excesso de poeira nos cantinhos e, em seguida, passe uma flanela úmida com desinfetante sobre as áreas com marcas de mofo. Lembre-se de evitar a lataria. Após este processo, deixe o veículo no sol e seque a área interna que insistiu em ficar úmida com um secador de cabelo. 

Carpete

Os tapetes devem ser retirados para serem lavados e para que o piso do veiculo seja aspirado e limpo. A mesma técnica de limpeza com pano úmido pode ser utilizada no carpete como uma forma de amenizar o odor do mofo. Ao final, borrife pelo carro um purificador de ar. Porém, as dicas citadas são uma forma de diminuir o incômodo provocado pelo mofo e fungos, tendo em vista que o ideal é procurar um local que realize uma lavagem interna do veículo. Atualmente é recomendado realizar uma lavagem da tubulação do ar-condicionado, local em que fungos e ácaros se proliferam e provocam fortes crises alérgicas.

De acordo com Fábio da Silva, consultor de campo da DryJet, quando há presença de mofo e fungos, o ideal é realizar também a limpeza interna. “O ideal é fazer as higienizações em conjunto, já que os fungos e bactérias podem se alojar na tubulação do ar-condicionado”, afirmou Fábio. O consultor destaca ainda que, mesmo um veículo não tenha resíduo de comida ou bebida, o veículo pode estar contaminado, “chegou um caso para nós em que a cliente viajou e deixou o carro fechado por 3 meses. Quando abriu o carro, tinham vários pontos de mofo. O serviço durou mais de dois dias”. Fábio destacou ainda que o valor cobrado é padrão.

Bancos e cintos

Aspire os bancos para que seja retirado possíveis restos de comida, assim como poeira e excesso de mofo. Se seu banco é de couro, o indicado é utilizar um pano de algodão úmido com detergente neutro. Já para os bancos de tecido, o pano úmido é indicado para um uso com cautela, pois a esponja do banco pode absorver. 
Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
16 de agosto de 2018
15 de agosto de 2018