Coluna

Confira os destaques de Jorge Moraes de 09/07/2017

Colunista fala sobre os problemas dos combustíveis fósseis e a tendência dos elétricos e híbridos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 08/07/2017 16:09 / atualizado em 08/07/2017 16:23 Jorge Moraes /Diario de Pernambuco

Híbridos e Elétricos

 

O mundo no velho continente passa a enxergar melhor essa questão do carbono do combustível alternativo em relação à gasolina e ao diesel. E você pode me perguntar o que isso tem de conexão com o mercado de automóveis no Brasil. Eu digo que tudo a ver. O mercado dos carros híbridos, e também elétricos, passará a ser diferenciado a partir de 2019, quando as montadoras praticamente estarão prontas para implementar seus carros amigos do meio ambiente. Mesmo sabendo que no Brasil o etanol já cumpre um importante papel na indústria. Fiquei feliz em ver a atitude do governo da França, que anunciou, na última quinta-feira, em Paris, que em pouco mais de 20 anos o governo vai vetar a venda de veículos movidos a combustíveis fósseis como forma de lutar contra o aquecimento global. A postura só me faz acreditar que a França é de fato um país líder da Europa no quesito preocupação com o aquecimento global. No pronunciamento, foi dito que, até 2035, para cada grama de carbono emitida, a mesma quantidade deverá ser retirada da atmosfera. Então, para isso, a diminuição da circulação desses veículos movidos a diesel e gasolina é essencial e fundamental. A tarefa, no entanto, não vai ser fácil, já que os automóveis movidos por esses combustíveis representam 95% das vendas do continente europeu. Algumas montadoras, no entanto, já estão se preparando para essa revolução. Exemplo disso é a Volvo, Lexus e Toyota. Estive conversando com engenheiros da Nissan e já adianto para vocês que, nos próximos 24 meses, a montadora também vai entrar nessa “onda”. A Chevrolet já desenvolve essas práticas muito bem com o Bolt nos Estados Unidos. O que a gente pede para o governo brasileiro é que tome como referência essa proposta diferenciada e que incentive a troca desses veículos dessa combustão para uma combustão mais suave, exigindo que as montadoras ofereçam automóveis mais em conta, inclusive. Sabemos que esse tipo de coisa não acontece de uma hora para outra. Porque tem que haver uma tecnologia mais segura, mais completa, para que você adquira um veiculo híbrido e não se sinta inseguro. Espero que o governo ajude. Porque não é só a Amazônia que tem a função de fazer com que nós respiremos melhor. Nós tambem devemos fazer por onde.

 

Auto Motor
Domingo, às 10h, tem Mercedes-Benz GTR na Band TV Tribuna. Vamos também de Porsche 911 GT2 e muito mais. Espero pela sua audiência que começa em meu Instagram @jorgemoraes.

Yamaha na onda
A Yamaha está se movimentando para a produção de duas motocicletas elétricas chamadas PED1 e PES1. Atualmente, a montadora oferece apenas a E-Vino como uma opção elétrica, que é limitada ao uso urbano, com autonomia de 29 km e velocidade máxima de 30 km/h. Aparentemente, isso mudará em um futuro próximo, com os novos modelos PE da Yamaha provavelmente à venda no ano que vem.

Leilão feroz
No fim do mês vai haver um leilão especial. Trata-se da Ferrari 365 GTB/4 Daytona, que foi do cantor Elton John entre 1973 e 1975. Com motor V12 de 4.4 litros, o superesportivo foi lançado em 1972 para rivalizar com o Lamborghini Miura e chega a 280 km/h.


Compartilhamento em alta
Segundos dados da consultoria Frost & Sullivan, o número de pessoas que utilizam o sistema de compartilhamento de veículos mais que dobrou desde julho do ano passado, mas ainda não passa de 100 mil, somando todas as plataformas. Alguns dos apps que disponibilizam o meio de tranporte alternativo são Urbano, Moobie, Zazcar, Pegcar, Parpe, Olacarro e Vam.

Seminovos em alta
Enquanto as vendas de veículos novos subiram 3,65% no primeiro semestre, as de usados cresceram 9,78%, segundo a federação dos concessionários, a Fenabrave. O resultado é na comparação com o mesmo período do ano passado. Nada mal.

Recall do Accord
A Honda está convocando cerca de 550 unidades do sedã por defeito no sensor da bateria. O problema pode causar curto-circuito e, em casos extremos, incêndio. As unidades do Accord envolvidas são as que foram produzidas entre 2013 e 2016.

 

Jorge Moraes / DP

Novidades na Volks

A Volkswagen anunciou algumas novidades sobre a sua gama. A primeira é que o Gol será produzido apenas na planta de Taubaté (SP). A segunda é que a marca terá dois novos SUVs, que devem chegar no início do ano que vem importados do México. Pouco se sabe sobre esses modelos, mas já foi confirmado que os utilitários serão menores que o AllSpace, que também chega no mesmo período.

 

Cartel?
Passa para cinco o número de empresas que fazem parte do grupo PSA. Isso porque agora a companhia comprou as marcas Opel e Vauxhall e já tinha as posses da Peugeot, Citroën e DS.  Com o negócio, o conglomerado automotivo acabou de se tornar o segundo maior da Europa, sendo superado apenas pela Volkswagen.


Os mais procurados
A Focus2move, empresa de consultoria da indústria, divulgou uma lista dos carros mais vendidos ao redor do mundo e a Toyota está com a bola da vez. No período de janeiro a maio, o Corolla foi vendido 538.249 vezes. O pódio segue com a linha F-Série da Ford, com 424.531 unidades vendidas e a Volkswagen com o Golf,  que teve 366 mil comercializações. 

 

 

 

Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
23 de novembro de 2017
22 de novembro de 2017