Segurança automotiva

Teste de colisão da NCap reprova Peugeot 208

Modelo francês perdeu duas estrelas em relação a segurança para adultos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 09/06/2016 12:24 / atualizado em 09/06/2016 14:52 Débora Eloy
Modelo da Peugeot perdeu duas estrelas em segurança para adultos - Latin NCap/Divulgação Modelo da Peugeot perdeu duas estrelas em segurança para adultos
Foram divulgados ontem os resultados dos novos testes de colisão realizados pelo Programa de Avaliação de Veículos Novos para América Latina e Caribe (Latin NCap). Desta vez, foram avaliados o Peugeot 208, com fabricação nacional, e o Kia Picanto, que deixou de ser importado para o Brasil. O 208 perdeu duas estrelas em relação a segurança para adultos, resultado do novo teste de impacto lateral, que não foi realizado em 2014, ano em que o modelo recebeu quatro estrelas para adultos e três para crianças.

Desde o início do ano foram implantados novos parâmetros de avaliação. O hatch demonstrou um fraco desempenho no impacto lateral e obteve apenas duas estrelas para adultos, mas conseguiu manter as três estrelas para crianças. De acordo com o Latin NCap, a Peugeot removeu os reforços estruturais no modelo que é fabricado no Brasil. O veículo teria recebido um resultado melhor, caso fosse equipado com airbags laterais, além dos frontais, segundo a entidade.

Vale ressaltar que o carro avaliado é da linha 2016, que não é mais comercializado no país. O novo modelo conta com airbags laterais em quase todas as versões, com exceção da de entrada. O Latin NCap só testa as versões mais básicas de cada região. O Kia Picanto sem airbags, outro carro que foi testado nessa leva, recebeu zero estrela para adultos e uma para crianças. O modelo não é vendido no Brasil.
No novo protocolo foram estabelecidos testes de colisões laterais, onde o carro recebeu um impacto de lado através de uma barreira deformável, montada em um carro padronizado de 850 kg e que se desloca a 50 km/h. Esses testes eram opcionais até 2015, mas se tornou obrigatório desde o começo de 2016.

Para conseguir as cinco estrelas, o veículo precisa ser aprovado, além dos testes de colisão frontal e lateral, nos de controle eletrônico de estabilidade e de poste. Segundo a nova regra, receber quatro estrelas revela que o veículo teve bom desempenho em impacto frontal e lateral e foi aprovado na estabilidade.
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
20 de setembro de 2017
19 de setembro de 2017