Serviço

Qual a melhor pintura para o seu veículo?

O tipo de coloração do automóvel é um diferencial na hora do aspecto final do carro. Entenda

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 17/07/2018 15:47 / atualizado em 17/07/2018 16:13 Thainá Nogueira /Diario de Pernambuco


Cores sólidas são comuns nos carros de entrada; perolizadas e metálicas são mais caras. FOTO: Bruno Vasconcelos / DP  - Cores sólidas são comuns nos carros de entrada; perolizadas e metálicas são mais caras. FOTO: Bruno Vasconcelos / DP Cores sólidas são comuns nos carros de entrada; perolizadas e metálicas são mais caras. FOTO: Bruno Vasconcelos / DP
Um carro branco pode parecer sem graça para alguns, certo? Mas imagine um carro branco com uma pintura metálica que carrega partículas de alumínio e causam um efeito brilhante independentemente do ângulo e do período do dia em que esteja sendo vista? Melhorou? É por essa e outras razões que a tintura é o X da questão na hora da escolha de um veículo. Seja ela sólida, metalizada ou perolizada, as diferenças vão, no entanto, para além do visual. Chegam no custo e na durabilidade. 
É necessário seguir alguns cuidados para que o veículo não apresente manchas ou diferenças em relação à pintura original. FOTO: Jorge Moraes / DP  - É necessário seguir alguns cuidados para que o veículo não apresente manchas ou diferenças em relação à pintura original. FOTO: Jorge Moraes / DP É necessário seguir alguns cuidados para que o veículo não apresente manchas ou diferenças em relação à pintura original. FOTO: Jorge Moraes / DP

Perolizada 

Não é só no nome que a pintura perolizada leva o toque da pedra. Ela conta na sua composição com partículas de pedra, que são as responsáveis por causar o efeito de mudança de tonalidade ao observar o veículo de vários ângulos. A aplicação da tinta no veículo é que pode ser percebida como diferenciada. É que enquanto a sólida e a metálica contam com uma camada da pintura e outra de verniz, a perolizada leva uma camada extra, resinada com a peróla. Por causa disso, a tintura é a mais cara no setor. Sempre oferecida como opcional, o valor varia de montadora para montadora, mas, no geral, o motorista precisa desembolsar algo em torno de R$ 1.700 para garantir a “personalização”.
 

Metálica 

As pinturas metálicas são o carro-chefe dos veículos que se afastam um pouco do segmento básico, de entrada. É que o efeito de mudança de tonalidade quando se altera o ângulo de observação atrai até os menos empolgados pelo setor automotivo. O primeiro olhar para um carro com uma tintura metálica, por exemplo, é de um veículo brilhante e com aspecto de novo a todo momento (sempre que limpo, claro). No geral ela não vem de série, também é opcional e o valor fica na casa dos R$ 1.500.


Sólida 

As pinturas automotivas com as cores sólidas sãos as mais comuns entre os carros. Elas normalmente não são comercializadas com valores a mais do que a tabela, como é o caso da maioria dos veículos com opções metálicas ou perolizadas, e contam na sua composição apenas com pigmentos de cores. Dessa forma, o impacto visual causado em um carro com uma cor sólida, por exemplo, é quase inexistente. Exemplificando, todo o automóvel pode ser visto sob a mesma forma independentemente do ângulo ou da luz, o que não acontece com os outros tipos de tintura. Elas podem ser encontrados em configurações básicas.
 

Saiba mais

 - Evite deixar o carro estacionado em locais descobertos e vulnerável em relação a condições climáticas; 

- Lave sempre o veículo na sombra, utilizando shampoo de pH neutro;

- Não utilize querosene, solventes ou qualquer outro produto químico na lavagem do veículo;

- Lave com água, o mais rápido possível, locais atingidos por fezes de aves, seiva de árvores ou qualquer resina vegetal;

- Faça aplicação regular de cera automotiva e o polimento da carroceria, o que ajuda a preservar a superfície do verniz;

- Em regiões litorâneas, é preciso ter um cuidado especial para evitar o acúmulo de areia nas guarnições de borracha. O atrito pode desgastar o verniz e se transformar em uma porta de entrada para um processo de corrosão.

Cuidados

Embora o lado estético das tintas seja o que mais chama a atenção dos consumidores, a evolução mais notável diz respeito à durabilidade, independentemente se é sólida, metálica ou perolizada. Todas contam com a aplicação de uma camada de verniz que protege a pintura. Em todos os casos, é necessário seguir alguns cuidados para que o veículo não apresente manchas ou diferenças em relação à pintura original.
 

Tags: recall vrum Estado de Minas risco de incêndio vazamento de combustível mangueira de combustível campanha de recall Focus ano/modelo 2015 e 2016 Ford Focus hatch 1.6

Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
17 de novembro de 2018
16 de novembro de 2018

Queremos sua ajuda para deixar a experiência no VRUM ainda melhor! Participe Participe