Crise

Demissão em massa na Ford em São Paulo

Justificativa da montadora foi a necessidade de se adequar às demandas de mercado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/08/2017 17:57

Funcionários realizaram protestos na fábrica - Edu Guimarães / SMABC Funcionários realizaram protestos na fábrica
A Ford anunciou, nesta semana, a confirmação um corte do quadro de funcionários da planta de São Bernardo do Campo (SP). Os colaboradores demitidos já estavam com os contratosuspensos. Segundo o sindicato dos metalúrgico do ABC paulista, foram, no total, 364 destituídos.

A explicação dada pela empresa foi a necessidade de adequar níveis de mão-de-obra às demandas de mercado. “Nos dois últimos anos, a Ford adotou uma série de medidas para administrar o excesso o excesso de empregados decorrente da redução do volume de produção em São Bernardo do Campo, tais como PPE, PDV, suspensão temporária do contrato de trabalho (layoff) e férias coletivas”, afirma a Ford, em nota.

O contraditório é que as demissões ocorreram em um momento em que o setor automotivo em geral passa por um aumento de quase 18% na produção, no comparativo em relação a janeiro e julho do ano passado. Essa melhora foi em boa parte graças as exportações, não especificamente pelas vendas no Brasil, que ainda apresenta uma melhora pequena, de apenas 3,3%.

Segundo o sindicato, os trabalhadores desligados possuíam uma estabilidade no emprego até janeiro de 2018, por conta de um acordo coletivo realizado no final de 2015. Os trabalhadores demitidos já realizaram protetos e pararam o setor de estamparia da fábrica.

 

Tags: semestre gerais minas vendido mais automóvel ka ford

Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
23 de outubro de 2017
20 de outubro de 2017