MINHA PAIXÃO

João Eurico e sua paixão por carros antigos

O amor veio de berço e perdura até hoje

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 31/12/2016 09:00 / atualizado em 29/12/2016 15:13 Gabriela Bento


Vivendo uma paixão junto com a família desde criança, João Eurico Neto, 20 anos, cresceu encantado por carros antigos. Os mais clássicos sempre foram um dos maiores amores do seu avô Francisco, mais conhecido como Tito, que ensinou para todos da família a admiração pelos possantes de décadas passadas. Aos 78 anos, seu avô Tito continua sendo a maior referência para João, que segue cultivando a adoração pelos carangos mais velhos. Para os dois, dedicação e carinho pelo universo automotivo nunca são demais.
 
 
Opala Comodoro 1989 é todo original - Ricardo Fernandes/DP Opala Comodoro 1989 é todo original
 
Ansioso para ter o próprio carro antigo, Neto conquistou o seu primeiro veículo aos 18 anos, assim que tirou a carteira. “Eu fui a uma oficina, vi um Opala Comodoro 1989 e fiquei namorando. Até que em outro dia, precisei pegar o meu carro lá e descobri que o Opala estava à venda. Negociei e comprei. Na minha casa todo mundo adorou”.
 
A paixão é tão grande que ter algumas relíquias em casa não é suficiente.  Hoje João organiza com alguns amigos um clube, o Rota 232 Auto Clássicos, para reunir os apaixonados pelo mais antigos. “O grupo é bem simples, não é preciso ter carro para participar, só é necessário amar. Nos reunimos às quintas-feiras, em vários pontos da cidade, e também realizamos encontros”, explica João, que possui uma página no Facebook.
 
 
João faz questão de conservá-lo com todas as peças originais
 - Ricardo Fernandes/DP João faz questão de conservá-lo com todas as peças originais
 
A dificuldade em encontrar oficinas especializadas faz com que a relação entre carro e dono se torne ainda mais íntima. “É mais fácil mexer na mecânica desses carros, mais simples que os novos. O contato é legal, é importante você conhecer o seu carro”, sugere.
 
Esses cuidados, mesmo que simples, são importantes. Até o local escolhido para estacionar um antigo precisa ser bem escolhido e, de preferência, coberto. Uma dica do colecionador é limpar o carro com frequência e sempre dar uma ligada no motor. “Mas é bom deixar o carro sempre guardado para evitar até possíveis batidas. É muito complicado encontrar peças originais, então é melhor conservá-lo”, complementa Neto.
 

Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
21 de março de 2017
20 de março de 2017