Clássicos

Amor por carros antigos vem desde criança

Conheça a história de uma família com o clássico Puma GTE 1979, bem conservado e especial, que inspira muitos apaixonados por carros

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 18/07/2016 13:47 Gabriela Valença /Diarios Associados

A paixão do David Max por carros antigos começou desde cedo, ainda criança, aos três anos. Quando ficou de frente com o primeiro Puma GTE 1979, comprado pelo pai, Gildo, sentiu logo a emoção. Só que, como diz o ditado, “o que é bom dura pouco” e David logo acompanhou a venda do mimo. O pai recebeu uma proposta bem tentadora de uma pessoa que ficou enlouquecida pelo Puma. “Gildo, eu troco esta casa no seu carro”, disse um interessado na época. Resultado: negócio fechado.

Não demorou muito e outro Puma passou a fazer parte da família, só que dessa vez, um GTC 1981, que chegou à residência em cima de um caminhão totalmente desmontado. A reforma foi feita e o modelo passou a ser o grande companheiro para diversos passeios. O cenário dos fins de semana passaram a ser sempre com a família unida e orgulhosa em poder circular pelas ruas a bordo dessa grande relíquia.

 

 

Davi Max sempre gostou de carros antigos, mas mirou os olhos neste modelo aos três anos de idade - Ron/Divulgação Davi Max sempre gostou de carros antigos, mas mirou os olhos neste modelo aos três anos de idade

 

Tempos depois, a parentada teve que se mudar para uma residência menor e o Puma foi vendido. Para David, essa situação só fez aumentar o amor dele pelo carro. Por onde andava, procurava para ver se encontrava o velho Puma, pedia deixava o telefone com desconhecidos, mas sempre avisando que o sonho era um GTE 1979, igual ao que o pai teve. Os anos passaram e aos 23 anos recebeu uma ligação de um amigo mecânico dizendo que tinha um Puma GTE 1979 para vender. Na mesma hora, foi lá. O amor foi à primeira vista. O problema foi saber como iria comprar, pois não tinha o dinheiro. O seu pai, que também se encantou com o carro, arrumou logo uma maneira de desembolsar o valor.

A felicidade por incrível que parece ainda não foi plena, tudo isso porque no mês anterior o David havia noivado e não sabia como explicar a noiva que tinha comprado o tão sonhado Puma. Pensou rápido, marcou um jantar e começou a falar sobre o modelo e de como seria se ele tivesse um. Ela prestou atenção no assunto e quando acabou o jantar, o David sentiu-se a vontade para levá-la até o local onde estava a sua paixão. Quando enxergou o carro, ficou parada por alguns segundos e falou: “que massa, muito bonito, mas agora me explica como você comprou esse carro”.

 

Automóvel já foi de discórdia do proprietário com a companheira - Ron/Divulgação Automóvel já foi de discórdia do proprietário com a companheira
 

 

Durante um ano e meio o Puma foi usado sem qualquer reforma. No processo da reforma, os noivos estavam se preparando para casar, então a verba tinha que ser destinada para a festa. Tinha, não é? Mas no período surgiu uma oportunidade do dono comprar um jogo de rodas originais, segundo ele, uma oportunidade única. Não pensou duas vezes e, enquanto a noiva estava comprando o enxoval, comprou os equipamentos. David costuma passear com o Puma na RMR e até mesmo por estados vizinhos. Aos 29 anos, ele se tornou vice-presidente do Clube do Puma PE.

 

 

Tags: mercedes

Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
23 de outubro de 2017