Mercado

Peugeot desenvolverá picape média feita na Argentina e vendida no Brasil

Em novo departamento voltado para veículos utilitários serão desenvolvidos oito projetos, que inclui uma picape média

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 28/06/2016 15:49

A Peugeot vai voltar a produzir picapes médias, dessa vez com produção na Argentina. Depois de atuar no passado com a Peugeot 504, a montadora divulgou a intenção de voltar ao segmento desde abril, quando revelou seus planos nesse sentido. Mas, só esse mês a PSA assinalou que vai colocar em prática a ideia. O presidente da montadora na América Latina, Carlos Tavares, informou que será criado um departamento de Veículos Utilitários para o continente, com o intuito de criar oito novos modelos e um deles seria uma picape média com capacidade para uma tonelada de carga.

 

Picape média, com capacidade para uma tonelada de carga, deve ser produzida na Argentina e vendida no Brasil - X-Tomi Design / Divulgação Picape média, com capacidade para uma tonelada de carga, deve ser produzida na Argentina e vendida no Brasil

 

Mesmo sem entrar em detalhes, o comunicado oficial deixa brechas para duas possibilidades em relação ao desenvolvimento da nova picape. Uma exprime que ela poderia derivar da picape da Toyota, a Hilux, por causa da parceria entre a PSA e a montadora francesa em vários países e o compartilhamento de tecnologias na gama de veículos movidos a diesel. A outra possibilidade indica um projeto totalmente inédito, produzido a partir da plataforma EMP2, que a empresa pode utilizar como base para modelos futuros, onde a nova minivan Peugeot, o 5008, e um SUV da Citroën se encaixariam. Esse SUV seria o protótipo derivado do AirCross Concept, apresentado no Salão de Shangai no ano passado.

Segundo informações, a picape será produzida na Argentina atendendo o mercado local, mas também será exportada para os mercados vizinhos, principalmente o Brasil, onde o segmento de picapes médias aumenta mesmo com o cenário de crise econômica. O número de picapes cresceu 30% nos últimos cinco anos no país. E só no primeiro trimestre desse ano, a expansão foi de 5,3% frente a 4,5% do total do ano passado.

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
29 de março de 2017