Salão do Automóvel SP

Estrelas do Salão de São Paulo

Confira alguns carros destaques que vão ser exibidos no evento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 27/10/2016 10:36 / atualizado em 27/10/2016 11:34
Expo São Paulo/Divulgação
Respirando para sair da crise, o mercado automotivo suspira com a chegada do 29º Salão, no próximo mês. As novidades expostas prometem conquistar os consumidores, mas o evento irá apresentar também conceitos bem futuristas, que enchem os olhos do visitante mais curioso. Mesmo com a expectativa de um espaço maior para abrigar o Salão, o número de montadoras presentes é menor do que a edição passada de 2014. Fabricantes como Volvo e JAC, por exemplo,  não estarão presentes. Confira algumas novidades.

Audi/Divulgação
Audi R8

Apresentado pela primeira vez ao público no Salão de Genebra, ano passado, agora é a vez do Audi R8 figurar pelo Brasil. Na Europa é comercializado nas versões V10 e V10 Plus. Todo esse atraso foi responsabilidade das unidades anteriores que ainda estavam em estoque por aqui. O R8 é um dos poucos carros no mundo que é vendido com o potente motor V10. Isso faz com que o propulsor de 5.2 litros seja responsável por desenvolver 610 cv com um torque de 55 kgfm. A velocidade máxima do modelo é de 317 km/h e a aceleração possibilita
ir de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos.

Bruno Vasconcelos/DP
Fiat Toro 2.4

Essa promessa da Fiat era muito esperada pelos fãs da Toro. Os consumidores da picape estavam sentindo falta de uma versão intermediária entre a 1.8 flex Freedom e a 2.0 diesel Volcano. O modelo com a motorização 2.4 Tigershark que desenvolve 184 cv e 24,2 kgfm de torque a 3,9 mil rpm será a aposta para preencher a lacuna. Essa nova opção terá apenas câmbio automático de nove marchas e tração dianteira. O preço não foi revelado, mas deve passar dos R$ 100 mil.

Chrysler/Divulgação
Chrysler Pacifica

Confirmada pela FCA para ficar no lugar da Town & Country, a novidade estreia nas lojas somente no ano que vem. Ainda não foram revelados detalhes para a versão destinada para o mercado nacional, mas levando em consideração a T&C, somente a topo de linha Limited deve ser importada. A motorização deve ser o já conhecido 3.6 V6 Pentastar, que entrega 296 cv de potência e 36,2 kgfm de torque. Já o câmbio deve ser automático de nove marchas com tração dianteira.

Citroen/Divulgação
Citroën Aircross Concept

O conceito já deu as caras no Salão de Xangai. A aposta é na tecnologia, que conta com um console que pode ser retirado e passado entre os ocupantes, como um tablet, que pode ser controlado através de gestos. Com webcans nas laterais, que captam os momentos para as redes sociais, o carro tem motorização híbrida plug-in, com um elétrico de 95 cv, que pode ser recarregado em tomada comum, e um a combustão, de 1.6 litro THP de 218 cavalos. A autonomia é de 50 km.

Chevrolet/Divulgação
Chevrolet Cruze Sport6

Apresentado pela primeira vez em janeiro deste ano, o modelo foi destaque da Chevrolet no Salão de Detroit e agora será atração em São Paulo. O hatch segue a mesma reestilização do sedã, que deve chegar primeiro às revendas brasileiras, enquanto o Sport6 deve esperar até o próximo ano. Segundo a montadora, o novo Cruze terá a opção de motor 1.4 turbo e novas tecnologias, por isso o preço será mais caro, como já está no mercado norte-americano.  

Ford/Divulgação
Ford Ranger Wildtrack

Sem previsão de vendas por aqui, a Ford vai mostrar a versão Wildtrack no Salão de São Paulo. O modelo, que tem uma proposta off-road e já é comercializado na Europa, Ásia e Austrália, foi mostrado pela primeira vez no Salão de Frankfurt no final do ano passado. O interior chama a atenção pelos bancos com detalhes na cor laranja, também encontrada no painel, no volante e nas portas. O motor debaixo do capô é o 3.2 Turbodiesel de 200 cv de potência com câmbio manual ou automático, ambos de seis marchas.

Jaguar/Divulgação
Jaguar F-Type SVR

Desde setembro a Jaguar já havia confirmado o F-Type SVR no Salão de São Paulo, junto com a sua versão preparada que já começaram em regime de pré-venda durante o evento. O modelo estará equipado com um motor V8 5.0 Supercharged com 575 cavalos de potência e 71,3 kgfm de torque. Essa configuração faz o carro ir de 0 a 96 km/h em 3,5 segundos com velocidade máxima de 321 km/h.

Hyundai/Divulgação
Hyundai Creta

O compacto modelo será produzido em Piracicaba (SP) e vai disputar com Honda HR-V, Jeep Renegade, Nissan Kicks, Ford EcoSport. As vendas só em 2017. Assim como aconteceu com o HB20, o carro terá adaptações para o consumidor brasileiro, com mudanças nos faróis de neblina e no grafismo das lanternas traseiras, em relação ao modelo global. Mas enquanto o HB20 deriva do i20, o SUV se baseia na estrutura do sedã Elantra. A motorização e o câmbio serão diferentes entre o utilitário e o modelo mais vendido da marca no Brasil.

Suzuki/Divulgação
Suzuki Vitara

Desde a versão de entrada, o Vitara conta, de fábrica, com airbag duplo, piloto automático, banco do motorista com regulagem de altura, ar-condicionado, controle de estabilidade, assistente de partida em rampas, volante com regulagem de altura e profundidade e rodas de liga leve de 16 polegadas. A topo de linha, 4Sport, conta com 7 airbags, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro e partida do motor sem chave. O modelo chega às concessionárias a partir de primeiro de novembro. A versão mais cara apenas em dezembro.

Peugeot/Divulgação
Peugeot 3008

A nova versão do 3008 foi apresentada na Europa, no Salão de Paris, pela Peugeot. Mostrado com linhas mais ousadas e tecnologia i-cockpit, o SUV tem a frente verticalizada e mais alta. O capô tem frisos e a ampla grade conta com elementos cromados, além do leão, símbolo da marca, logo ao centro. Para acrescentar na segurança, o utilitário apresenta sistema antipatinagem com cinco modos de aderência.

Tags: de

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
19 de janeiro de 2017