Novidade

Novo Peugeot 208 mais potente

Modelo chega com opção de motor três cilindros, com muita autonomia, mas nem tanta disposição

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 20/06/2016 15:45 / atualizado em 20/06/2016 15:44 Bruno Vasconcelos

A Peugeot entrou na onda dos três cilindros coma a reestilização do 208 - Bruno Vasconcelos/DP A Peugeot entrou na onda dos três cilindros coma a reestilização do 208
Diminuir o consumo de combustível virou obsessão de todas as montadoras pelo mundo. Há o pano de fundo da defesa do meio ambiente, combate ao efeito estufa, evitar o tal do aquecimento global... Mas, o que na verdade a grande maioria das pessoas quer saber na hora de comprar um carro é com que frequência ele terá que visitar um posto de gasolina para reabastecer. Os veículos de motorização pequena, tipo mil cilindradas (1.0 litro), sempre levaram vantagem neste aspecto. E, com a tecnologia cada vez mais avançada na engenharia mecânica, foi possível diminuir mais os motores, ganhar potência e força (torque) e ainda assim minimizar o consumo de combustível.


No Brasil, a inovação dos compactos equipados com motores de três cilindros é recente. Chegou há poucos anos com o Hyundai HB20, Volkswagen up! e depois com o Ford Ka. Todos têm o mesmo apelo: andam, andam e andam e pouco bebem.


Novo moto 1.2 de três cilindros aposenta o 1.5 litro que equipava as versões de entrada do compacto francês - Bruno Vasconcelos/DP Novo moto 1.2 de três cilindros aposenta o 1.5 litro que equipava as versões de entrada do compacto francês
A Peugeot entrou na onda dos 3 cilindros com a linha 2017 reestilizada do 208. Mas tem uma diferença importante: a montadora francesa alimentou o leãozinho com um motor 1.2 litro de 90 cv de potência (etanol) e 84 cv com gasolina. Os rivais com 1 litro em três cilindros têm entre 5 cv e 10 cv de potência a menos.


O resultado deveria ser sentido no acelerador, mas não foi bem assim. Testamos o novo 208 na cidade e na estrada em quase 1.000 quilômetros rodados. Em uso urbano, o carro se saiu muito bem. O pequeno felino desenvolve rápido nas saídas e tem uma condução satisfatória para o dia a dia. O consumo nas ruas do Recife ficou na média de 13,8 km/l.


Já na estrada, a falta de potência foi mais sentida. O leãozinho parecia mais pesado nas retomadas e, nas ladeiras, pedia sempre uma redução imediata de marcha. Não que seus rivais tricilíndricos sejam diferentes neste aspecto, mas é que esperávamos um pouco mais do motor 1.2. É preciso deixar claro que todos os modelos citados aqui são desenvolvidos e vendidos para o uso urbano mesmo. Ou seja, as montadoras não estão enganando ninguém. Se você viaja com frequência - tipo toda semana - vá de 1.6 pra cima, ou gaste mais em modelos com propulsores turbinados.


A “fome” aparente do Peugeot na estrada é satisfatoriamente compensada com a capacidade do compacto francês em fazer curvas. Quando testamos o 208 logo após seu nascimento no Brasil, em meados de 2013, já havíamos dito que nenhum outro compacto nacional fazia curvas como ele. E isso permanece sendo verdade. O leãozinho finca suas garras no asfalto como se estivesse dominando uma presa.


A mesma sensação foi identificada no crossover 2008, que utiliza a mesma plataforma do hatch compacto. Isso significa que os franceses acertaram em cheio na estrutura do veículo.
Nos mais de 600 km que fizemos de estrada com o 208, o consumo médio ficou perto do 16 km/l. Isso é muito bom, levando em consideração que não dirigimos de uma forma muito econômica. A impressão é que se o motorista tivesse um pé mais leve o carro chegaria perto dos 20 km/l - marca de veículo híbrido. Com essa performance e com o tanque de 55 litros de capacidade, seria possível rodar mais de 1.000 km sem parar em um posto para abastecer. É uma autonomia incrível e uma das melhores marcas do mercado nacional.



Ficha técnica


Peugeot 208 2017 Allure

Motor: 1.2 de 3 cilindros
Potência: (Etanol/Gasolina)
90/84 cv
Torque: 13/12,1 kgfm
Velocidade máxima: 171 km/h
Aceleração:
(0-100 km/h) 12,8 s
Câmbio: manual de 5 marchas
Direção: elétrica

Dimensões (mm)
Comprimento: 3.975
Largura: 1.702
Altura: 1.472
Entre-eixos: 2.541
Peso: 1.046 kg
Porta-malas: 285 litros



 Preço

R$ 55.790

Tags: azul

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
24 de maio de 2017
23 de maio de 2017
22 de maio de 2017