Usado da vez

Usado da vez: Spin seminova vale a pena

A Chevrolet investiu na nova geração do monovolume, mas comprar a opção usada é bom negócio em todas as versões

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 17/07/2018 15:13 / atualizado em 17/07/2018 15:47
Um carro que chama a atenção pelo custo benefício. Essa pode ser a descrição fiel do Spin. Sucesso entre os frotistas, taxistas e demais motoristas que o usam como ferramenta de trabalho para transportar várias pessoas e bagagem, o carro atende àqueles que procuram uma boa proporção no consumo de combustível e desempenho na pista.
Versão Activ, mesmo com o bagageiro na tampa do porta malas, é bem quista pelo público que quer um carro amplo. FOTO: Bruno Vasconcelos / DP  - Versão Activ, mesmo com o bagageiro na tampa do porta malas, é bem quista pelo público que quer um carro amplo. FOTO: Bruno Vasconcelos / DP Versão Activ, mesmo com o bagageiro na tampa do porta malas, é bem quista pelo público que quer um carro amplo. FOTO: Bruno Vasconcelos / DP

O espaço interno do veículo é um dos principais diferenciais. Exemplo disso é que o porta-malas carrega 710 litros e a abertura do bagageiro é feita em dois estágios (primeiro destranca o sistema e em seguida destrava a alavanca), com a intenção de garantir a segurança, porém não torna o processo muito prático.
“Eu não passo mais de 30 dias com uma Spin 2014 em estoque. Sempre que chega uma, é vendida facilmente”, afirma o gerente de seminovos da Pedragon, Rodolfo Sales de Mendonça, que também completa que a opção com sete lugares e automática é a mais procurada. O carro produzido em 2014 e em 2015 é vendido na loja entre R$ 40 mil e R$ 48 mil.

Passar em uma praça de táxi e não ver uma Spin é o mesmo que andar pela Avenida Boa Viagem e não ver um BMW desfilando. O carro é a pedida quando o assunto é frota. O desempenho do conjunto mecânico com motor 1.8 flex com o câmbio automático de seis velocidades surpreende. Isso porque, ao ver que o propulsor entrega apenas 108 cv de potência (etanol), a expectativa é que ele não dê conta de carregar a minivan com cinco passageiros. Mas o trabalho de distribuição dos 16,3 kgfm de torque pela transmissão é muito bem feito e não falta força em nenhum momento.
Opção automática tem boa rotatividade nos seminovos. FOTO: Bruno Vasconcelos / DP  - Opção automática tem boa rotatividade nos seminovos. FOTO: Bruno Vasconcelos / DP Opção automática tem boa rotatividade nos seminovos. FOTO: Bruno Vasconcelos / DP

No mercado, não há uma opção mais em conta para uma família grande que procure um carro popular para comportar todos. É que fora a Spin, o próximo veículo com sete lugares automático comercializado aqui no Brasil fica na casa dos R$ 80 mil. Inclusive, a popularidade do câmbio automático acontece por causa da grande procura entre os frotistas, que têm desconto na hora da aquisição. “A transmissão automática fica com uma diferença de R$ 2 mil para a manual. Isso explica porque temos tanta Spin automática seminova no mercado”, afirma. 

Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
16 de agosto de 2018
15 de agosto de 2018