Manutenção

Eletricidade é a vitalidade

Sistema elétrico é responsável pelo funcionamento do automóvel e necessita de atenção redobrada na manutenção

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 03/07/2018 12:26 / atualizado em 05/07/2018 14:45
Quando o assunto é manutenção automotiva, é comum que as pessoas se lembrem, a princípio, de revisar os componentes mecânicos.  Na prática o ato está correto, mas ainda assim não é suficiente. O que muitos esquecem é que, para garantir o bom funcionamento de qualquer automóvel, é preciso ir mais além do que uma simples revisão de praxe.   

Responsável por fornecer a energia necessária para que o carro possa se locomover, assim como possibilitar o funcionamento de alguns acessórios, não é exagero dizer que o sistema elétrico veicular é tão importante quanto outros itens e necessita de um cuidado redobrado, sim?

O gerente de assistência técnica da Fiat Italiana no Recife, Carlos Monteiro, conta  que o sistema elétrico de um veículo parte de um princípio básico, e trabalha de forma sincronizada. “Começa-se pela bateria, onde se é acumulada a carga para dar partida. Logo após vem o motor de partida e, em seguida, o alternador trabalha a fim de repor a corrente elétrica gasta pela bateria”, completa.

Outros itens como o ECU, bem como a bateria, alternador e sensores também compõem o sistema elétrico de um automóvel. Carlos comenta que, no caso dos sensores, por exemplo, não é necessária a realização de manutenção. “Os sensores possuem ligas metálicas, assim como lubrificantes e entradas eletrônicas que, durante o funcionamento, se autossubstituem. Desta forma, o veículo fica mais resistente”, diz.   

Seja ao realizar uma manutenção em oficinas não autorizadas ou fazer procedimentos por conta própria, Carlos ressalta que um problema bastante comum enfrentado por donos de veículos é referente à lavagem do motor. “Por possuírem muitos terminais e tomadas, é preciso ter atenção ao realizar a limpeza do propulsor. As peças se oxidam e, consequentemente, interferem diretamente no funcionamento do carro. Os problemas podem não se revelarem instantaneamente, mas sim no decorrer do uso”, alerta.

Épocas de chuvas, na maioria das vezes, são os piores períodos para quem precisa trafegar com o carro, principalmente pelo risco que o veículo passa ao transitar em vias extremamente alagadas. O contato da água com alguns componentes deste sistema pode gerar danos nas peças, assim como oxidação na caixa de fusíveis ou no ventilador do arrefecimento em decorrência da umidade do tempo, comprometendo a segurança de motoristas e passageiros. Carlos recomenda que, ao ver uma poça d’água, o ideal não é passar em alta velocidade. “Quando se vai muito rápido, a bobina pode dar um choque térmico e, desta forma, o mesmo se racha. Após isso há uma fuga de corrente e, consequentemente, a falha no funcionamento do carro”, enfatiza.

Infelizmente não há como prever quando o sistema elétrico do carro irá apresentar problemas, porém algumas medidas podem ser tomadas a fim de prevenir possíveis problemas. “Evite lavar o motor com máquina de pressão, e sim a seco ou com um pincel. Tente não passar por pontos com alagamentos. Opte apenas por instalar acessórios provindos de lojas autorizadas. Desta forma, você estará garantindo o bom funcionamento do seu bem e, além disso, a sua segurança e a dos demais passageiros”, finaliza.

Tags: proibição vrum Estado de Minas Assembleia Legislativa de Minas Gerais Projeto de Lei 2.723/15 clique da bomba trava da bomba de combustível abastecer o carro até a boca do tanque

Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
20 de julho de 2018
19 de julho de 2018
18 de julho de 2018