Estado de Minas LINHA DO TEMPO

Saiba quais foram os carros mais vendidos nos anos que o Brasil foi campeão da Copa do Mundo de Futebol

Trajetória dos mais emplacados nas cinco edições do Mundial em que a seleção canarinha levou a melhor vai de Jeep a Volkswagen


postado em 15/06/2018 16:45 / atualizado em 18/06/2018 08:38

Desde a última quinta-feira, milhões de olhos e holofotes estão voltados à Copa do Mundo de Futebol da Rússia. Começou o grande espetáculo do futebol disputado por 32 seleções de todos os continentes. Por aqui, o mito nacional toma conta dos torcedores. Mas o que isso tem a ver com automobilismo? A gente te convida a embarcar numa viagem nostálgica. Conheça os carros mais vendidos em cada ano em que o Brasil foi campeão da Copa do Mundo. Bora lá?

(foto: YouTube/Reprodução)
(foto: YouTube/Reprodução)
Nossa expedição começa em 1958, na Suécia, quando o planeta conheceu o Rei Pelé e sua habilidade com os pés e a bola. Seu jeito de jogar o futebol ajudou o Brasil a bater os donos da casa por 5x2 e então conquistar sua primeira vitória no Mundial. Já quem ganhava as ruas brasileiras era o ‘valente’ Jeep Willys. Com câmbio de três marchas, redução e tração em duas ou quatro rodas, foi o carro mais comercializado no país da Canarinho.

(foto: YouTube/Reprodução)
(foto: YouTube/Reprodução)
Agora a gente acelera quatro anos rumo ao Chile. Em 1962, enquanto o contemporâneo de Pelé, Garrincha, deixava sua marca nos gramados, fora deles, a popularidade no Brasil era do Fusca - apelido do primeiro modelo de automóvel da Volkswagen. Com seus poucos mais de 4 metros de comprimento, tração e motor traseiros, o “Volkswagen Sedan” (nome original) caiu na pularidade, e vendeu 38.397 unidades.

(foto: Hog Troglodyte / Divulgacao)
(foto: Hog Troglodyte / Divulgacao)
A viagem continua e o tempo de chegada: 8 anos. Nossa parada é o México no ano de 1970. No ano da conquista da 3ª estrela do Mundial, mais uma vez a Volkswagen foi a campeã de vendas com 45 mil emplacamentos da Variant. A perua tinha motor de 4 cilindros boxer.

 

(foto: Fiat / Divulgação)
(foto: Fiat / Divulgação)
Após uma parada por 24 anos, a gente segue para os States. A Canarinho não era favorita na Copa de 1994, nos EUA, mas o baixinho Romário, com seu 1,67 metro de altura, mostrou-se gigante e o Brasil foi a primeira seleção tetracampeã mundial de futebol. Derrotou a Itália por 3 a 2 (após prorrogação seguida de disputa por pênaltis). Coincidência ou não, o automóvel mais vendido no Brasil foi justamente o italiano “Fiat Uno”. À época, o conceito simples e moderno do carro dominou as ruas brasileiras com 221.786 unidades por todo o país, sendo o automóvel mais vendido entre os que fizeram sucesso em cada ano das conquistas mundiais da Seleção.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação