Usado da vez

Honda Fit agrada gregos e troianos

Um dos modelos de maior sucesso da montadora completa 15 anos no mercado e é uma boa combinação de custo-benefício

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/05/2018 10:00 Débora Eloy

Honda Fit comemorou 15 anos de mercado brasileiro com 454 mil unidades vendidas. Foto: João Velozo / Esp. DP - Honda Fit comemorou 15 anos de mercado brasileiro com 454 mil unidades vendidas. Foto: João Velozo / Esp. DP
Uma prova de que o Honda Fit caiu no gosto dos brasileiros é que o monovolume comemorou 15 anos de vendas no Brasil, com a marca de 545 mil unidades vendidas até o mês de abril. O principal atrativo do modelo é seu espaço e conforto interno.

Prova da paixão dos brasileiros pelo compacto está refletida nas vendas do modelo seminovo da marca por aqui. O Fit é um dos carros chefes nas concessionárias quando o assunto é usado. “Não existe um público específico em relação à procura pelo modelo, ele agrada a todos. Mas, se for para definir, acredito que o público feminino procura mais o Fit em relação aos outros modelos da Honda”, aponta o gerente de seminovos da Autoline, Robson Mendes.

A primeira geração chegou em 2003, já como produção nacional, com duas versões, LX e LXL que contavam com o mesmo motor 1.4 a gasolina responsável por 80 cavalos. As opções de câmbio disponíveis eram uma manual ou automática CVT. Em 2005, o FIT recebeu mais uma versão, a  EX, com motor 1.5 de 150 cavalos. O modelo foi o segundo da Honda a chegar por aqui, o primeiro foi o Civic. Em 2008, a Honda apresentou a segunda geração do utilitário com quatro versões, LX, LXL, EX e EXL. Os motores agora tinham a opção de ser 1.4 ou 1.5 com câmbio automático tradicional de cinco marchas.

Amplo espaço interno e bom porta-malas são atrativos. Foto: João Velozo / Divulgação - Amplo espaço interno e bom porta-malas são atrativos. Foto: João Velozo / Divulgação
A primeira reestilização do FIT aconteceu em 2012, já no ano seguinte, em 2013, a marca apresentou a versão aventureira Twist, desenvolvida exclusivamente para o mercado brasileiro.

A atual geração é a terceira apresentada pela Honda no Brasil e chegou ao mercado em 2015. Com um novo design, a nova versão marcou a volta do câmbio CVT para o Fit. A última mudança do monovolume foi apresentada no ano passado, com um leve facelift e a inclusão de novos equipamentos de segurança como controles de tração e estabilidade e assistente de partida em rampa.

Câmbio automático CVT só voltou ao Fit em 2015. Foto: João Velozo / Esp. DP - Câmbio automático CVT só voltou ao Fit em 2015. Foto: João Velozo / Esp. DP
A terceira geração do Fit é a que faz mais sucesso entre os seminovos. “A versão intermediária LX 2015 é a mais procurada. O interesse no compacto é por ele ter, principalmente, uma boa dirigibilidade, além de ter um espaço interno que agrada e um porta-malas que cabe muita coisa”, revela Robson.


O motor atual que equipa o Honda Fit é o 1.5 i-VTEC FlexOne, responsável por entregar até 116 cavalos e 15,3 kgfm de torque quando abastecido com etanol.

 

Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
16 de outubro de 2018
15 de outubro de 2018