Dia das mães

Paixão materna pelo mundo offroad

Cuidar de um filho requer trabalho redobrado, mas é possível conciliar a tarefa com os prazeres do mundo offroad

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/05/2018 19:47 / atualizado em 11/05/2018 20:58 Débora Eloy


Existem mães que largam tudo para cuidar dos filhos e algumas conseguem encaixar os pequenos até na rotina de trabalho para não perder nenhum momento. Não importa a forma, o que não se pode negar é que o amor de uma genitora é uma das coisas mais importantes que existem.

 

A arqueóloga Milena Duarte arranjou o jeito de levar o pequeno Benjamin, de 2 anos, junto com ela ao trabalho - Gabriel Melo / Esp. DP- CARRO A arqueóloga Milena Duarte arranjou o jeito de levar o pequeno Benjamin, de 2 anos, junto com ela ao trabalho

 
Pensando no fato de não querer perder um segundo ao lado do filho e sem abrir mão do emprego dos sonhos, a arqueóloga Milena Duarte arranjou o jeito de levar o pequeno Benjamin, de 2 anos, junto com ela aos parques arqueológicos. “Quando Ben estava com quatro meses precisei viajar para Maceió e disse ao meu chefe que só iria se ele e meu marido fossem. Eles foram”, revela.

 

Apesar de não acontecer com muita frequência, essa é uma prática que Milena quer conservar. “Estamos tentando fazer uma viagem em todas as férias, uma vez por ano”, aponta. Seja a passeio ou pelo trabalho, o fato é que todos têm um tempo para aproveitar. “Da primeira vez que eles foram comigo para o trabalho, aproveitamos para passear um pouco. Fazemos isso desde então”, explica Milena.

 

O veículo escolhido pela família para enfrentar os desafios é o Freelander, da Land Rover. Apesar de ser um veículo voltado para enfrentar qualquer situação, nem mesmo as 4x4 estão longe de ter problemas. “Uma vez paramos na Pedra do Ingá, na Paraíba, para eles conhecerem. Quando voltamos, o carro simplesmente não deu ingnição”, lembra Milena. Em carros grandes, a primeira ideia que se tem é de problemas com a suspensão, porém, a surpresa veio depois da inspeção. “Chamamos o reboque e voltamos pra casa. Quando o carro chegou, decidiu funcionar perfeitamente. Descobrimos que o problema foi combustível adulterado”, revela.

 

Milena é enfática ao lembrar que, diante do volante, quem comanda é ela. “Na estrada, eu assumo mais a direção. Quando eu fico cansada, Albino, meu marido, assume”, comenta. Ela ainda revela que aventuras não faltam. “Na Paraíba, arrisquei subir e descer o Pico do Jabre, de carro, com eles. Foi uma experiência incrível”, conclui.

 

A Paraíba é um dos destinos favoritos da família. “No fim do ano passado, levei eles para o sertão paraibano, em uma área em que eu trabalhei. Rodamos um bocado por lá. Ben adorou”, aponta.

 

As viagens ainda incluem um passeio pelo espaço de trabalho de Milena. “A mais recente que fizemos foi quando eles foram me encontrar em uma escavação arqueológica em Alagoas. Ben até brincou de escavar comigo”, revela. Mas a família pega mesmo a estrada é para o lazer. “A gente vai para a cidade de Sanharó visitar a minha família sempre que dá”, enfatiza a arqueóloga.

 

A paixão pela estrada, pelo visto, é genética. Isso porque, o pequeno Benjamin, mesmo com apenas dois anos, já demonstra o interesse pelo volante. “Houve uma vez em que ele pegou a chave do carro, colocou na ignição e ligou. A gente ficou tão assustado com o feito que agora evitamos deixar ele com a chave”, relembra Milena.

 

 

 

Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
16 de agosto de 2018
15 de agosto de 2018