Opção

Carro leiloado pode ser uma alternativa

Os preços elevados dos automóveis pode ser um empecilho na hora da compra. O arremate pode ser uma saída mais em conta

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 06/04/2018 17:16 Débora Eloy

Veículos ficam disponíveis para visitação antes de irem para arremate. Foto: Coliseum / Divulgação - Veículos ficam disponíveis para visitação antes de irem para arremate. Foto: Coliseum / Divulgação
Na hora de escolher um carro muitas coisas são levadas em consideração, entre elas o preço a pagar no investimento. Muitas vezes um carro 0 km não compensa quando colocado na balança. Por isso alternativas são buscadas pelos interessados para não comprometer as despesas. Um meio que vem ganhando cada vez mais adeptos é adquirir um automóvel através de leilão. Foi-se o tempo em que apenas locadoras de veículos arrematavam os produtos expostos. Agora o público é mais diferenciado e cada vez maior. “No ano passado, dos carros disponíveis, nós leiloamos entre 70 e 75%. Agora já estamos com uma média entre 80 e 85% de arremates realizados a cada leilão”, aponta o diretor da Coliseum José Alberto.

O principal atrativo dessa modalidade é mesmo o preço, que pode ser bem inferior em relação ao mercado. “Comprei um Volkswagen Jetta que, na época, custava cerca de R$ 65 mil no valor de mercado. No leilão consegui uma economia de aproximadamente 30%”, aponta o universitário Arthur Régis. A experiência do estudante para obter o seu automóvel foi regrada de instruções que o deixaram melhor informado. “Não existe a especificação de quem foi o antigo proprietário, nem o histórico do carro. Mas a garantia se mantém. Por exemplo, veículos de ano 2016 ou 2017 continuam com a seguridade de fábrica”, relata.

 

Jetta de Arthur Régis foi adquirido em leilão por um preço 30% abaixo do mercado. Foto: Arthur Régis / Arquivo Pessoal - Jetta de Arthur Régis foi adquirido em leilão por um preço 30% abaixo do mercado. Foto: Arthur Régis / Arquivo Pessoal
Comprar um veículo em leilão é simples, mas é preciso ficar atento a alguns cuidados. “É importante pesquisar antes mesmo de ir até um leilão”, revela Arthur. Na Coliseum existe um dia específico para visitação, onde os interessados podem dar uma olhada de perto nos modelos disponíveis. “Eles podem, inclusive, levar um mecânico de confiança no dia para avaliar o carro. Sem falar que, no dia do arremate, os veículos são apresentados dando uma volta no local, semelhante ao que acontece com leilão de cavalos”, aponta José Alberto.

Alguns cuidados básicos que se deve ter na hora de optar por um arremate se baseiam principalmente na pesquisa. “Existe uma lista dos lotes a venda no site dos leilões. Por exemplo, se a venda ocorre na sexta e no sábado, os itens disponíveis entram na rede na quarta e quinta”, comenta Arthur. É importante ver no site o modelo que mais interessa ao comprador, pesquisar e ver as especificações disponíveis sobre ele.

José Alberto espera um aumento de até 80% nas vendas de veículos leiloados. Foto: Felipe Venceslau / Divulgação - José Alberto espera um aumento de até 80% nas vendas de veículos leiloados. Foto: Felipe Venceslau / Divulgação
Além do valor do carro, o interessado precisa ter em mente que deve, ainda, arcar com despesas extras como a taxa do leiloeiro (responsável por conduzir os arremates) e, em alguns casos, a taxa do próprio leilão. Isso sem falar nos possíveis reparos que o veículo possa precisar. “O meu Jetta precisou de alguns consertos. Nesse caso eu somei o valor dos reparos com o valor do carro, comparei com o preço de mercado e mesmo assim ainda valia a pena comprar em um leilão”, conclui o estudante. Vale destacar que o responsável pelo arremate tem 48 horas para realizar o pagamento e mais 48 horas para buscar o prêmio.

 

Tags: vrum avaliação teste chevrolet Estado de Minas sedã médio motores turbo segunda geração 1.4 turbo Chevrolet Cruze

Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
19 de abril de 2018