Test Drive

Confira as nossas impressões do Ford EcoSport Titanium

Testamos a versão topo de linha do SUV, que sai por R$ 93 mil, nas ruas recifenses

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 31/08/2017 09:05 / atualizado em 31/08/2017 09:50 Thainá Nogueira /Diario de Pernambuco


Pouco espaço interno e alto consumo de combustível são os únicos pontos fracos do SUV  - Debora Eloy/Esp. DP Pouco espaço interno e alto consumo de combustível são os únicos pontos fracos do SUV
Que o mercado de SUV está encharcado, todo mundo já sabe. Mas impressiona perceber como as montadoras estão se esforçando para se destacarem nas vendas desse segmento. A Ford, com o novo EcoSport na versão Titanium, topo de linha, é uma das marcas que se preparou para brigar de igual para igual com qualquer concorrente. O carro é bom. No primeiro olhar pode não haver tanto encanto. Os faróis um pouco arredondados e o estepe na porta da tampa do porta-malas talvez incomodem os mais preciosistas. Mas com jeitinho dá para se simpatizar. As vincas do carro dão a ele um porte premium. As cores metálicas ajudam o contexto externo.


Itens tecnológicos que vêm de série dentro da cabine destacam o veículo no segmento - Ford/Divulgação Itens tecnológicos que vêm de série dentro da cabine destacam o veículo no segmento
No entanto, é dentro do veículo que está o grande trunfo da Ford. O painel é refinado. Bancos em couro, sensor de ponto cego com alerta de tráfego cruzado, acesso inteligente capacitivo, sistema de partida sem chave, faróis de xênon, Sony Premium com 9 alto-falantes, rodas de liga leve de 17” e o Sync 3 são alguns itens de série. No volante dá para controlar a grande maioria dos comandos de áudio e do sistema de computador de bordo. Existem várias divisões necessárias para o carregamento de objetos. O teto solar pode impressionar quem ainda não teve a oportunidade de dirigir um carro com os cabelos esvoaçantes. Mas não é nada demais comparado a alguns outros SUVs com o mesmo item, visto que é pequeno e fica posicionado entre todos os bancos. O transporte de cinco pessoas é razoável. No porta-malas, nada de levar muita bagagem. O EcoSport peca no espaço interno.


Visual do utilitário da Ford é arrojado - Debora Eloy/Esp. DP Visual do utilitário da Ford é arrojado
O grande ponto positivo é conjunto mecânico, que é o melhor da categoria. O motor Duratec 2.0 Direct Flex, de 176 cv, é disposto e compete arduamente com os principais concorrentes, como Honda HR-V, Jeep Renegade e Chevrolet Tracker. Contudo, em tempos de valores de combustível sendo equiparados a preços de joias raras, talvez seja um outro ponto negativo o consumo do jipinho ser de 6 km/l. Com câmbio sempre automático, o carro é vendido unicamente por R$ 93.990, valor que é na média da concorrência.

 

 

Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
22 de novembro de 2017
21 de novembro de 2017