Cuidados

Cuidar da saúde do automóvel é fundamental na realidade de estradas esburacadas

As idas com o veículo para as oficinas são inevitáveis, nos últimos tempos têm sido até mais frenéticas. Vale a pena tentar fazer com que essa prática ocorra com intervalos maiores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 10/08/2017 13:52 / atualizado em 10/08/2017 17:32 Thainá Nogueira /Diario de Pernambuco

Especialistas indicam diminuir o intervalo das idas as oficinas para evitar prejuízos maiores - Ricardo Fernandes/DP Especialistas indicam diminuir o intervalo das idas as oficinas para evitar prejuízos maiores
 

 

“Era uma vez uma cidade linda, repleta de rios, pontes e estradas. Era até conhecida como uma Veneza. Muitas pessoas moravam lá e eram felizes. Os automóveis circulavam livremente pelas ruas e as oficinas quase não eram procuradas”. Conto de fadas às vezes são bons modos de encarar a realidade, não acha? Utopia ou não, a verdade é que só em contos de ninar é que o Recife e Região Metropolitana são lugares saudáveis para o tráfego de automóveis. E a situação está cada vez pior. As oficinas, no entanto, andam felizes. São até um dos locais mais procurados pelos motoristas. Problemas com pneus, amortecedores e até motores se acumulam e se repetem nas casas de consertos cidade afora. A situação exige um olhar dos governantes, mas enquanto as coisas ainda estão para ser ajustadas por quem deve, vale tentar evitar o máximo de prejuízo para o seu bem e o seu bolso. Entrevistamos alguns especialistas que forneceram dicas que podem deixar as oficinas com saudades de você. Confira.

Pneus e rodas
Evitar passar com uma velocidade alta pelos buracos pode livrar diversos malefícios. De acordo com o gerente de oficina Genildo Justino, com o tempo de desgaste os itens vão sofrendo avarias e, com a falta de manutenção, precisam ser trocados antes do prazo previsto. “Com a atual situação das estradas, as manutenções têm que ser feitas mais constantemente do que o que era antes”, afirma. Com uma direção cautelosa, os pneus conseguem ser trocados com cerca de 50 mil km rodados. O jogo de rodas chega a durar toda a vida útil do carro.

 

Após viajar ou perceber que passou várias vezes pelas crateras urbanas, o ideal é correr para uma oficina - Amanda Oliveira / Esp DP Após viajar ou perceber que passou várias vezes pelas crateras urbanas, o ideal é correr para uma oficina
 

 

Alinhar e balancear
Não adianta chorar pelo leite derramado. Após viajar ou perceber que passou várias vezes pelas crateras urbanas, o ideal é correr para uma oficina e realizar o alinhamento e o balanceamento das rodas. “O serviço custa em média R$ 60 cada um e pode ser realizado na mesma hora”, afirma Justino.

Suspensão
“A suspensão é um item vital para dar estabilidade ao veículo nas freadas, curvas e em situações em que o carro precise de total controle da direção”, afirma o engenheiro mecânico Tomás Santos. É necessário ficar atento com a barra estabilizadora, as molas e os amortecedores. São acessórios perceptíveis aos nossos sentidos quando estão com problemas.

Componentes
Existem ainda vários outros fatores que são influenciadores do bem-estar dos automóveis. “São peças miúdas que podem ir folgando com as trepidações causadas pelas irregularidades das pistas e até peças que precisam de trocas e as pessoas esquecem de fazê-las. O grande trufo é nunca deixar de dar atenção aos ruídos emitidos pelos veículos”, afirma Santos.

 

Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
18 de outubro de 2017