Elétrico

Cayenne é melhor se for e-hybrid

SUV da Porsche com Plug in consegue chegar aos 125 km/h em modo elétrico. Contribuição ao meio ambiente será decisiva para futuro mercado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 02/05/2017 09:10 / atualizado em 29/08/2017 14:49 Jorge Moraes /Diario de Pernambuco
E-Hybrid combina um motor V6 3.0 turbo de 333 cv com um elétrico de 95 cv - Jorge Moraes/DP E-Hybrid combina um motor V6 3.0 turbo de 333 cv com um elétrico de 95 cv
Miami (EUA) - Vamos direto ao assunto: o Porsche Cayenne S e-hybrid seria a melhor opção comparada ao modelo tradicional, sem a tecnologia de energia e carregamento? Resposta imediata: sim. O Cayenne, que muda de carroceria no próximo ano, como modelo 2019 é um prazer de SUV, mesmo concordando com os mais puristas que só declaram amor aos esportivos da marca de dois lugares ou 2+2.

No nosso test drive fizemos uma média de 27 km/l na cidade - Jorge Moraes/DP No nosso test drive fizemos uma média de 27 km/l na cidade
Vou explicar o seguinte. Vai se tornar muito mais vantajoso comprar um carro híbrido daqui pra frente. E a decisão será baseada em dois fatores: economia e agrado ao meio ambiente. Não tenha dúvida, mesmo que isso venha a reboque. Detalhe: se tratando dos luxuosos então... Dirigimos o Cayenne híbrido pelas ruas de Miami e Coral Gables. O SUV alemão de R$ 445 mil (preço do Brasil) é fácil de ser dominado. Mais fácil ainda é circular gastando poucas  gotas do tanque de combustível. Fiz uma média de 27 km/l. Pela primeira vez, em quatro dias, não parei em qualquer posto. O E-Hybrid combina um V6 3.0 turbo de 333 cv com um elétrico de 95 cv.

Merecem destaque as pinças de freio e a logo que se diferenciam do branco predominante com a cor verde - Jorge Moraes/DP Merecem destaque as pinças de freio e a logo que se diferenciam do branco predominante com a cor verde
Enquanto o S imprime no V6 3.6 turbo, largos 420 cv e 56,1 mkgf de torque. Em nosso carro de teste, os dois motores entregam unidos 416 cv e 60,2 mkgf. Em arrancada fiz do 0 aos 100 Km/h em seis segundos. A suspensão combina com o modo de escolha de condução: sport, eco ou conforto. Os botões estão lá no console.

A ficha técnica fala em 5,9 segundos contra os 5,5 s do convencional. No mesmo dado, 243 km/h como velocidade máxima. Mas isso não fiz nos Estados Unidos, com média de 120 km/h nas estradas. Os níveis de consumo são 12 km/l e emissões de CO2 de 109 gramas por quilômetro rodado.

E para carregar o jipão esportivo? O carro pode acompanhar um kit, minicentral de abastecimento de 7,2 KW,  que sugiro comprar, porque o tempo de recarga cai de uma noite (8h a 10h) para 1h. Você pode plugar em uma tomada doméstica de 110V ou 220V. Lembre-se que do lado esquerdo na parte de traseira da lateral está a tampa da energia. Do lado contrário, do combustível. Lembro também que a bateria pode ser recarrega por meio da recuperação da energia das frenagens.

Estilo
O SUV é puro luxo. Agrada o apoio central com comandos para a boa condução. A posição de direção com ajuste para banco e coluna é perfeita. O luxo vai do couro ao sistema de som Bose.  Na estampa, detalhe para a silhueta com nomes verdes e faróis em LED. Em resumo, andar de Porsche em Miami é top.
 
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
18 de outubro de 2017