Test Drive

S10 flex é grata surpresa

Chevrolet acerta na química do utilitário e entrega bom acabamento no modelo LTZ

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 25/04/2017 10:45 / atualizado em 27/04/2017 12:42


Picape chega com nota máxima no Inmetro. - Jorge Moraes/DP Picape chega com nota máxima no Inmetro.
Campinas - A S10, agora flex, melhorou muito. O design bacana e a cabine bem resolvida na LTZ mostram a maturidade do veículo. Como novidade para o segmento, na turma da gravata dourada. O motor 2.5 litros bebe etanol ou gasolina e disponibiliza 206 cavalos com 27,3 Kgfm de torque a 4.400 rpm atuando com a transmissão nada boba de seis velocidades. O sistema Clutch to Clutch permite trocas rápidas e suaves.

Mas entenda em poucas palavras qual é o resultado da nova equação da GM: uma picape justa para o uso urbano (tipo 65%)  contra 35% no estradeiro (barro ou asfalto). O preço? A partir de R$ 107,9 mil na LT podendo chegar ao melhor modelo por R$ 129,9 mil. Nele, a possibilidade de dar a partida remota do motor pela chave.

Consumo na versão  4x2 com gasolina é de 9,4 km/l na estrada e 7,9 km/l na cidade. Já com etanol, os números são outros: 6,4 km/l e 5,3 km/l. Utilitário vai de 0 a 100 Km/h em 9,5 segundos - Jorge Moraes/DP Consumo na versão 4x2 com gasolina é de 9,4 km/l na estrada e 7,9 km/l na cidade. Já com etanol, os números são outros: 6,4 km/l e 5,3 km/l. Utilitário vai de 0 a 100 Km/h em 9,5 segundos
Na estrada, a suspensão roda bem, a picape ficou mais durinha, sem sair tanto de traseira nas curvas mais fechadas. O conjunto é independente na dianteira e eixo rigído na traseira. Os pneus são aro 18.

Mas vamos traduzir ainda mais o utilitário que encara qualquer tipo de terreno na versão 4x4 (porque na 4x2 você não deve se atrever tanto). A S10 flex, com injeção direta de combustível, dispensa o investimento no diesel. Mas lembre-se de ter paciência e "lutar" para fazer 8 km/l quando garanto que fiz a faixa dos 6 Km/l na 4X4.

O motor tem potência e com capacidade máxima de carga, 915 quilos, na caçamba pode gritar um pouco, mas nada de diferente do que o veículo oferta. Sinceramente o que vale é o tipo de condução. Na versão LTZ, capota marítima de série e uma cabine com bancos revestidos em couro cinza com ajuste elétrico para o dono do volante.

Modelo ganha partida remota por comando na chave, que climatiza a cabine dos modelos LTZ   - Chevrolet/Divulgação Modelo ganha partida remota por comando na chave, que climatiza a cabine dos modelos LTZ
Na defesa do cockpit, o baixo nível de ruído, mesmo quando a rotação sobe mais um pouco. O multimídia MyLink com Andoid Auto e Apple Car Play é rápido e eficiente. Mas não posso esquecer de escrever sobre o concierge On Star (nesse ponto pode tirar o chapéu para a tecnologia na picape). Entre outros mimos, a direção elétrica progressiva e no carro, alerta de colisão frontal, saída de faixa, assistente de rampa, controle eletrônico de estabilidade e tração, faróis e lanternas com LED. O que faltou? O botão do start stop no painel.


- Viajou a convite da GM 

 

 

Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
18 de agosto de 2017
17 de agosto de 2017