Multa

CNH pode ficar suspensa por mais tempo

Após computar 20 pontos na carteira, serão necessários seis meses para voltar a dirigir

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 14/02/2017 14:11

Na mesma época em que ocorreu a mudança no valor das multas em novembro, também ocorreram mudanças no tempo de suspensão da CNH. Dessa forma quem atingir 20 pontos terá a carteira suspensa por seis meses (antes era apenas um mês). Se mo motorista voltar a atingir a pontuação dentro de um ano, a penalidade também sofreu modificação, de oito meses a dois anos.

Para quem ultrapassou essa marca, o prazo máximo de suspensão continua sendo de um ano. De acordo com o Denatran, no entanto, só estão sujeitos aos novos prazos os motoristas que tiverem todos os vinte pontos atribuídos depois do dia primeiro de novembro.

 

Tempo de suspensão da CNH passa de um para seis meses para quem acumular 20 pontos - Reprodução Tempo de suspensão da CNH passa de um para seis meses para quem acumular 20 pontos
 

 

Quem define se o motorista ficará suspenso por seis meses ou mais é a autoridade de trânsito responsável pela aplicação da penalidade, ou seja o Detran de cada estado. O tempo de suspensão é definido e informado quando houver a confirmação da penalidade, após os prazos para defesa do condutor. Para saber quantos pontos já estão acumulados basta acessar o site do órgão responsável.

Após ter a Carteira de Habilitação suspensa é preciso entregá-la e fazer o curso de reciclagem no órgão competente. Também é possível fazer o curso em Centros de Formação de Condutores (CFC) credenciados. Após finalizar o prazo de suspensão, o motorista precisa entregar o certificado do curso de reciclagem e solicitar a retomada da CNH.

Dirigir com a carteira vencida se trata de infração gravíssima com o valor da multa multiplicado por três além de ter a carteira cassada.

 

 

Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
27 de março de 2017
23 de março de 2017