Customização

Teto solar pós fábrica: Diferencial ou dor de cabeça?

Mudança na carroceria do veículo tem prós e contras. Com avaliação prévia e consultor mecânico experiente, acessório só pode ser instalado mediante autorização do Detran

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/01/2017 09:00 Victor Lacerda

 

Webasto / Divulgação

 

Com a chegada do teto solar no segmento automotivo, muitos foram os consumidores que não viam a hora de comprarem um modelo com o acessório. Os motivos para tê-lo são muitos, como a redução do calor interno, o efeito panorâmico e a valorização do modelo para o mercado. Mas se o seu bolso não der para adquirir um de fábrica, como proceder caso queira inseri-lo depois? Já é possível a instalação, mas ainda há dúvida dos riscos envolvendo a lataria, o sistema elétrico e a regularização com órgãos de trânsito. Para isso, o DP Auto consultou alguns especialistas sobre o assunto para tirar as principais dúvidas desta inserção.

Antes de fazer qualquer alteração no veículo, por via das dúvidas, é bom esclarecer com os órgãos de trânsito se a mudança de característica pode acarretar algum problema com as leis. Segundo a Presidente do Conselho Estadual de Trânsito (Cetran/PE), Simiramis de Queiroz, o proprietário deverá solicitar ao Detran/PE autorização para realizar as mudanças previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e legislação de trânsito regulamentar. “Caso sejam realizadas modificações em veículos sem autorização da autoridade responsável pelo seu registro e licenciamento, incorrerá na penalidade e medida administrativa prevista no artigo 230”, explica. De acordo com o artigo, a infração é considerada grave e acarreta multa de R$195,23, além de cinco ponto na carteira. O veículo também pode ser retido.

Dada a permissão, o segundo passo é buscar uma empresa e um consultor mecânico para avaliar as especificidades da carroceria do modelo do seu veículo e as alterações elétricas que precisam ser feitas. Em Pernambuco, a dificuldade de encontrar empresas especializadas neste serviço ainda é grande. As indicações das equipadoras do estado giram em torno de estados como Paraíba e Bahia. Há quem diga que o custeio de manutenção da peça e da mudança estrutural da carroceria requer um investimento alto, mesmo com a queda do valor do teto solar, que chegou a R$8 mil e hoje pode ser adquirido por R$2.900, já com a mão de obra.

A marca Waldir Acessórios é exemplo de atuação na área de inserção de tetos solares e realiza esse trabalho há seis anos em João Pessoa, na Paraíba. O gerente da empresa, Marcelo Eloy, explica que a instalação é feita mediante aprovação da Webasto, empresa holandesa de tetos solares, que atua no ramo de acessórios desde 1901. “Só informamos a possibilidade da inserção após avaliação do especialista aqui da empresa, que está em direto contato com as normas do nosso fornecedor. É a Webasto que garante a funcionalidade de cada tipo de teto solar em até três anos e nós estabelecemos o elo da melhor aplicação, dependendo das especificações da carroceria de cada veículo”, afirma, Marcelo. Ele complementa que é feita uma marcação antes da aplicação da peça e que o recorte da lataria só é possível após corte feito com ferramentas usadas em aviação. A remodelagem e entrega é feita em até três dias. Pela finalização com técnicas de funilaria, o risco de infiltração ou ferrugem é quase inexistente.  

O consultor técnico, Waltônio Cysneiros, chama a atenção do donos  de veículos para a avaliação pós-instalação. “Vale lembrar que o teto do carro é uma peça estrutural com acabamento e reforços que ajudam na diminuição da torção do veículo. Assim, se for fazer qualquer alteração, é necessário observar a instalação elétrica, forro do teto e consultar as cláusulas de garantia”, afirma. O mesmo vale para os acabamentos de montagem, que ajudam na construção da nova imagem, sem deixar o design externo com design disforme. 

 

 

Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
26 de fevereiro de 2017
25 de fevereiro de 2017
24 de fevereiro de 2017