Caminhões

Investimento no segmento leve

Foco no crescimento do mercado de trucks e logística possibilita autonomia e melhor distribuição nos centros urbanos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 01/12/2016 19:06 / atualizado em 02/12/2016 16:22 Victor Lacerda
Paulo Paiva / DP
 
 
O ritmo acelerado do comércio pede constantes mudanças na logística do negócio. A relação tempo e qualidade de entrega de um produto é base para o controle do fluxo de demanda. Pensar no melhor transporte passou de luxo para uma necessidade das empresas. Em grandes cidades como no Recife, o crescimento de caminhões de pequeno porte (leves) é reflexo da legislação urbana e da praticidade.
 
Com capacidade para até 10 toneladas e possibilidade de livre circulação para a distribuição rápida de serviços, os caminhões deste porte tornaram-se a melhor opção de investimento. A alta está relacionada ao controle dos órgãos de trânsito com veículos que requerem maiores precauções para circulação. 
 
O gerente de vendas da Divepe, concessionária de caminhões Ford, Romero Vonsohsten, destaca que a funcionalidade do porte reduzido deu até uma expectativa de consumidores mais panorâmica no setor. “Atualmente, o espelho do processo de aumento da compra é a variedade do público. O produtor rural consegue fazer este investimento e o dono de empresa também. A autonomia foi o grande diferencial no comércio, pois todos querem ter o controle do que entra e sai sem serviços terceirizados”, pontua.
 
Referência do segmento, a linha F da Ford teve sua retomada há três anos, com modelos conhecidos, como F350 e F4000, este último com tração integral. Os preços variam de R$110 mil a R$123 mil.
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
16 de outubro de 2017