Mercado

Volta a cair o numero de carros comercializados no Brasil

Fenabrave registrou uma queda de 12,98% nas vendas em relação a agosto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 05/10/2016 19:04 / atualizado em 14/10/2016 15:56 Débora Eloy

Após a tímida evolução no mês passado, as vendas de veículos zero quilômetros voltou a cair em setembro. Segundo os números da Fenabrave, foram emplacados 154.979 automóveis e comerciais leves, enquanto agosto registrou 178.100 automóveis saindo das concessionárias.

E quando comparado ao mesmo período do ano passado a queda foi ainda maior, cerca de 19,50%. Isso contribuiu para que o acumulado dos primeiros meses de 2016 seja 22,46% menor que o ano passado. Foram 1.458.952 veículos comercializados nos primeiros nove meses de 2016 contra 1.881.635 no mesmo periodo de 2015. A previsão, ainda de acordo com a Fenabrave, é uma queda de 19,5% no número de emplacamentos, até o final do ano.

 

Modelo mais vendido da Chevrolet ajudou a montadora a figurar no topo de vendas até então - GM / Divulgação Modelo mais vendido da Chevrolet ajudou a montadora a figurar no topo de vendas até então
 

 

A Chevrolet se consagrou na liderança com 28.261 modelos vendidos, responsável por 18,24% do total. Já a Fiat perdeu fôlego e fechou o mês com apenas 21.973 unidades vendidas, 14,18% do total.

No pódio, a disputa estava entre Hyundai e Ford, a sul-coreana levou a melhor com 16.998 unidades, contra 16.005 da americana. Quem despencou para a quinta colocação foi a Toyota com 14.391 unidades.

O pior cenário ficou por conta da Volkswagen, prejudicada pela paralisação na produção por algumas semanas, a montadora só conseguiu colocar 11.786 unidades na rua e caiu para a sétima posição, atrás da Renault com 12.139.

 

 

Tags: branco

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
19 de outubro de 2017