Segurança

Estacionar no lugar certo pode evitar que o carro seja avariado

Com aumento no número de furtos e roubos de veículos, motoristas precisam ficar atentos onde estacionam

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 08/09/2016 10:00 / atualizado em 08/09/2016 18:08 Débora Eloy
Nada mais frustrante e desesperador do que chegar diante da vaga onde estacionou seu carro e encontrar outro no lugar. Ou perceber que o mesmo foi arrombado e levaram tudo que tinha dentro. Pior do que descobrir que seu veículo foi furtado é vê-lo ser levado por bandidos, principalmente se  for a mão armada. Segundo o grupo Tracker, empresa de monitoramento e rastreamento de veículos, o número de roubos e furtos de veículos cresceram 5,44% no segundo trimestre de 2016 em comparação ao ano passado. 
 
Estacionar em vias de comércio pode ser perigo quando for voltar para o carro à noite - Nando Chiappetta / DP Estacionar em vias de comércio pode ser perigo quando for voltar para o carro à noite
 
 
O diretor de operações da Tracker, Carlos Alberto Betancur, aponta a crise econômica como o principal fator para o aumento da violência. “Importar peças de veículos ficou muito mais caro com a alta do dólar. Até os estoques nas concessionárias estão baixos e com atrasos para entregas acima de 45 dias”. Existem dicas que mesmo óbvias e repetidas podem ajudar a evitar o transtorno. 

Escolha bem o local
Locais privados são sempre prioridades em relação a um aberto. Mas quando não tiver alternativa e for preciso parar na rua, evite lugares desertos e com pouca iluminação. Prefira colocar o carro em frente a prédios com vigias e perto de câmeras de segurança, tudo que iniba a ação de criminosos. Se ainda estiver claro quando for estacionar, considere como o local deve ser no seu retorno (de noite). Ruas de comércio podem ser bastante movimentadas de dia e desertas fora do horário comercial. “Costumo observar o local em que vou estacionar, se eu achar que tem alguma pessoa estranha por perto,  nem paro”, comenta o estudante universitário Rodrigo Mendonça, 20 anos.
 
Estacionamentos fechados podem ser uma saída para deixar o carro mais seguro - Roberto Ramos / DP Estacionamentos fechados podem ser uma saída para deixar o carro mais seguro
 
 
Porém, nem sempre um local privado é sinônimo de segurança. O empresário Marconde Sampaio, 54, teve sua Pajero Full arrombada no edifício garagem do Aeroporto Internacional dos Guararapes, que é de responsabilidade da empresa Hora Park Sistema de Estacionamento Rotativo LTDA., durante o dia. “A princípio não reparei que o carro havia sido arrombado, só dei falta de uma pasta que continha alguns documentos. Foi quando entrei em contato com a gerência do local e relatei o que havia acontecido”, explica. Segundo relatou o empresário, o gerente do estabelecimento está sendo bem solícito e já pediu o orçamento dos gastos que Marconde teve. Escolher um local com câmeras ou seguranças são preferenciais “O gerente foi bem solícito é relatou que o equipamento será analisado e as imagens captadas enviadas para a polícia”, explica Marconde. 
 
Alguns estacionamento privados possuem placas ou até mesmo aviso no cartão de entrada que indicam que o local não se responsabiliza por objetos deixados dentro dos veículos. Porém, o STJ já se posicionou contrário à essa cláusula. “Em sua súmula de número 130, o tribunal afirma que ‘a empresa responde, perante o cliente, pela reparação de dano ou furto de veículo ocorridos em seu estacionamento’”, esclarece Alessandra Bahia, membro da comissão de defesa do consumidor da OAB e professora de direito da Faculdade de Guararapes.
Caso aconteça algum problema, a advogada explica o que deve ser feito. “O motorista deve guardar o ticket para provar onde foi estacionado. Também é importante ir até uma delegacia fazer um Boletim de Ocorrência (BO) com a relação dos objetos roubados e tirar fotos do veículo danificado”, comenta.

#Dicas

Nada a mostra
Qualquer objeto dentro do carro pode chamar atenção dos bandidos. Mesmo que seja um item sem valor ele pode ser confundido com algo interessante, até mesmo uma sacola vazia pode dar a impressão de existir alguma coisa dentro. Suportes de GPS, adaptadores de iPods e carregadores também devem ficar bem escondidos. Esses acessórios costumam ser vistos como evidências de que o carro pode ter objetos de valor.

Se ligue nos detalhes
Adesivos que mostram que o proprietário frequenta uma faculdade cara pode atrair olhares maldosos. Um adesivo de time, por exemplo, pode levar algum torcedor fanático a depredar o carro. Stickers ou penduricalhos femininos podem indicar que o carro pertence a uma mulher. Se o objetivo for um assalto, o ladrão pode ser incentivado a mirar nesse veículo, já que pertence a uma vítima, mais vulnerável.

Documentos na bolsa ou carteira
Boletos bancários, cartões de crédito e correspondências podem ser usados pelos ladrões para ter acesso a dados pessoais ou até mesmo rotina da vítima. A carteira de motorista e o registro do carro também não devem ficar no interior. Em posse dos documentos, os criminosos podem ter mais facilidade para vender e utilizar seu veículo.

Portas travadas
Uma observação um tanto óbvia, mas que dependendo da situação é negligenciada. Deixar o carro aberto é um prato cheio para os criminosos e esse continua sendo um dos principais equívocos cometidos pelos motoristas. Mesmo em uma parada rápida (posto, padaria ou banca) alguns condutores não vêem problema em deixar o carro aberto e às vezes até ligado. Porém a ação dos criminosos pode acontecer em poucos minutos. “Depois de fechar com a trava, sempre verifico se as portas estão bem trancadas. Além de sempre andar com os vidros levantados”, dá a dica o condutor Rodrigo Mendonça.

Abuse dos equipamento de segurança
Bloqueadores, rastreadores e localizadores são alguns recursos para prevenir furtos e roubos. O bloqueador, em uma tentativa de furto, bloqueia a ignição ou a bomba de combustível e informa por meio de um alarme o telefone da empresa de monitoramento, para que cheguem na central informações sobre o furto. O localizador informa onde o carro está a partir do momento que o motorista percebe que ele foi roubado e aciona a central de monitoramento da empresa que vendeu o produto. E o rastreador informa ao motorista onde o carro roubado está, tal como o localizador, mas tem a vantagem de permitir a consulta da localização sem a necessidade de ativar a central de atendimento.

Evite informar seu paradeiro
Flanelinhas e manobristas têm o costume de perguntar quando tempo o motorista vai demorar até voltar ao carro. O ideal é falar o básico, exemplo: “só vou entregar uma coisa já volto”. Se o objetivo for furtar o veículo, o ladrão pode desistir ao saber que não vai ter tempo para agir com tranquilidade.
 
Professor Rafael Otávio só entra em casa após verificar que não tem ninguém na rua - Arquivo Pessoal Professor Rafael Otávio só entra em casa após verificar que não tem ninguém na rua
 

A chegada em casa
Antes de entrar na garagem é importante prestar atenção na rua, calçadas e esquinas. Muitos sequestros acontecem exatamente quando o motorista está perto de sua residência. Se você notar alguma pessoa com comportamento suspeito, dê mais uma volta e informe a polícia. “Só entro e saio de casa quando a rua está vazia”, comenta o professor de história, Rafael Otávio, 29.
 
Infraero
 
Em nota enviada a nossa produção, em relação ao arrombamento ocorrido no Aeroporto, a Infraero informou que  "as imagens do estacionament, tendo em vista que a área é toda monitorada por câmeras de segurança, já estão com a Delegacia de Polícia do Turista (DPTur)". A DPTur é a responsável pelas investigações do caso.
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
29 de março de 2017