Mercado

SUVs: "Grandões" ganharam o gosto e as ruas do país

Utilitários são adorados pelos brasileiros. Saiba quais os pontos positivos e negativos desse tipo de carro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 28/07/2016 11:34 / atualizado em 02/08/2016 08:55 Débora Eloy

O mercado dos utilitários esportivos cresce cada vez mais no Brasil e no mundo. Só na Europa, as vendas quadruplicaram desde 2005. Mas o que mais chama atenção é o público que procura esse tipo de veículo. Seria de se esperar que as mães que buscam um carro amplo para a família fossem as principais responsáveis por esse aumento, mas elas não estão sozinhas. Uma pesquisa da Ford apontou que existem mais dois grupos que as acompanham nessas compras: os jovens e os Quintastc, ou ciquentões.

 

Nova SW4 é o SUV mais seguro, de acordo com testes da Latin NCAp - Jorge Moraes / DP Nova SW4 é o SUV mais seguro, de acordo com testes da Latin NCAp
 

 

Segundo a pesquisa, para as mães, a escolha pelo SUV envolve conforto, segurança e bom desempenho para ela e para a família. A chamada “geração iPhone” prefere os utilitários por serem um símbolo de poder. Para os que têm mais de 50 anos, a posição elevada para dirigir, a facilidade na direção e o estilo de vida ativo são os fatores que pesaram na escolha.

 

A forma de ver o utilitário também mudou. Na Europa, onde antes se via apenas mais um modelo de luxo, agora 82% do pesquisados afirmam que ele se tornou mais eficiente e com melhor relação com o meio ambiente. Para o Brasil, a compra do utilitário envolve diversos fatores como trânsito, buracos na pista e estacionamentos estreitos.

Uma entrevista feita com jovens no Recife indica que a escolha está bem dividida, O estudante de administração, Luiz Gonzaga, 24, diz que prefere um utilitário esportivo por conta do conforto e satisfação pessoal. O modelo que ele compraria seria o Ford Edge. “Entre um Corolla - que seria minha escolha inicial - e um Edge, eu escolheria o Ford. Mas não por qualidade, e sim por gosto e beleza”, comenta Luiz.

 

HR-V é o utilitário mais vendido até agora em 2016 - Divulgação HR-V é o utilitário mais vendido até agora em 2016
 

 

Estacionar
Já a estudante de comunicação social, Joyce Viana, 22, tinha como sonho de consumo comprar uma SUV, mas depois que tirou a carteira de habilitação mudou de ideia. “Sempre gostei de carros grandes. Mas depois que aprendi a dirigir, desisti pela dificuldade em achar vagas para estacionar”, revela Joyce.

 

Segundo o estudo da Ford, as mães preferem os utilitários por conta do conforto para ela e para a família e é o que acontece com a dona de casa Luciana Falcão. Ela tem um Toyota SW4 que utiliza no dia a dia dela e dos filhos. “Meu carro é alto, dá segurança, anda em todo terreno, é confortável e robusto, superindicado para viajar com o marido e os filhos”, comenta Luciana. Mas não são só pontos positivos que a dona de casa destaca. Existem alguns problemas com o modelo, no ponto de vista dela. “Como não tenho a opção a diesel, esta minha que é flex consome muito combustível. Também não consigo ter muita estabilidade nas curvas e, por ele ser grande, acaba sendo difícil de estacionar”, lamenta.

 

Luciana adora sua SW4, que é alta e lhe passa segurança, mas ela se incomoda com a instabilidade de um veículo de grande porte nas curvas - Arquivo Pessoal Luciana adora sua SW4, que é alta e lhe passa segurança, mas ela se incomoda com a instabilidade de um veículo de grande porte nas curvas
 

 

Seja pelo confortou ou pelo status, o certo é que os “grandões” viraram tendência nas ruas brasileiras.O problema são os engarrafamentos que estão cada vez maiores. E ter um carro grande nessa hora não contribui em nada. Só atrapalha, na verdade.

Saiba mais

O que eles preferem?

Jovens – (18 a 34 anos)
A aparência é o principal ponto para os que estão assumindo agora no lugar da direção. Como eles estão entrando no mercado de trabalho, dinheiro é um fator que pesa na escolha do carro ideal. Sedã esportivo é a primeira resposta à pergunta: qual carro vocês gostaria de ter? O novo Chevrolet Cuze seria um modelo ideal para essa faixa etária de motoristas, apesar do preço salgado.

Mães
Espaço interno, conforto e segurança. Pontos chaves na hora de uma mãe escolher o veículo para a família. SUVs são os modelos ideais para elas, tanto pelo conforto quanto pela segurança que um modelo alto proporciona. Outro fator que contribui para os utilitários como os modelos familiares é a facilidade em andar por diversos tipos de estrada. Um modelo indicado para essas consumidoras seria um Jeep Renegade ou o Honda HR-V, que é o SUV mais vendido
no Brasil em 2016

Quintastics (acima dos 50)
Carros altos, ponto chave para essa faixa etária. Altura pode ajudar na visibilidade da pista, o que dá maior segurança na hora de dirigir. Sem falar em conforto. Por terem uma vida mais estabilizada, comodidade está no topo da lista de exigências de alguém acima dos 50 anos na hora de escolher um veículo. Os quintastics também priorizam a segurança. Por isso a nova Toyota SW4 seria uma escolha ideal, tanto pela altura, conforto, quanto pela segurança, já que recebeu nota máxima em testes de colisão realizados pela Latin NCAP neste ano.

#As vendas no semestre
Refletindo o crescimento na Europa, o primeiro semestre do ano aqui no Brasil também teve aumento nas vendas dos SUVs. Chegando a 10.392 unidades a mais em relação a 2015, o segmento foi o único que cresceu no período, segundo a Fenabrave. O crescimento se deve a ao menos três importantes novidades que chegaram em 2015, o Jeep Renegade, Honda HR-V e Peugeot 2008, além da reestilização de Hyundai ix35, Renault Duster, Citroën Aircross e Land Rover Evoque. Em 2016, já estão lançados Toyota SW4, Chevrolet Trailblazer e JAC T5 e estão certos o Nissan Kicks e o Kia Sportage, já em pré-venda, sem falar na reestilização do Ford EcoSport, os novos Jeep Compass, Hyundai Tucson, Chevrolet Tracker, Honda WR-V, Hyundai ix25 e o Renault Kwid. Dentre os SUVs, o mais vendido continua sendo o HR-V, lider durante todos os seis meses do ano, o modelo emplacou 30.882 unidades. Seguido pelos Renegade com 25.698, EcoSport com 12.518 e Duster com 12.079.

 

 

Tags: teste

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
20 de janeiro de 2017
19 de janeiro de 2017