Colisão

Acidente fatal envolveu um carro autônomo da Tesla

Acidente aconteceu depois de 209 milhões de quilômetros percorridos no piloto automático. Média nos Estados Unidos é um acidente a cada 151 milhões de quilômetros

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 01/07/2016 14:44 / atualizado em 01/07/2016 17:35 Débora Eloy

O condutor Joshua Brown, de 45 anos, morreu em um acidente na Flórida enquanto utilizava o sistema de condução semiautônoma Autopilot do Tesla Model S. A colisão aconteceu quando um caminhão fazia uma curva na frente do veículo em um cruzamento. A montadora confirmou o acidente através de um comunicado e afirma que o caso está sendo investigado pelas autoridades norte-americanas.

De acordo com a Tesla, este é o primeiro acidente fatal que se tem noticias com um veículo da montadora em piloto automático. A fatalidade ocorreu após 209 milhões de quilômetros percorridos. Enquanto a média de acidentes fatais no Estados Unidos é a cada 151 milhões de quilômetros e no resto do mundo a cada 96,5 milhões de quilômetros, aproximadamente.

 

Motorista havia feito um video elogiando a função piloto automático do carro em abril - Tesla / Divulgação Motorista havia feito um video elogiando a função piloto automático do carro em abril
 

 

A colisão ocorreu no dia sete de maio em Williston, Flórida. Segundo a montadora “nem o piloto automático e nem o motorista perceberam a lateral branca do caminhão contra a claridade do céu, portanto o freio não foi ativado” e o impacto aconteceu sob “circunstâncias extremamente raras”. O curioso é que em abril desse ano, Joshua havia publicado um vídeo na internet elogiando a função Autopilot em situação semelhante que resultou na sua morte. O motorista do caminhão não se feriu.

Como a função de piloto automático ainda está em fase beta, o motorista é aconselhado a ficar atento para assumir o controle a qualquer momento em caso de necessidade. Além disso, o veículo faz verificações para descobrir se o motorista permanece com as mãos no volante. Caso não esteja, o carro é desacelerado aos poucos e emite alertas visuais e sonoros até que a pessoa retome o comando.

 

Freio não foi ativado porque nem o motorista nem o veículo identificaram o caminhão com a claridade - Tesla / Divulgação Freio não foi ativado porque nem o motorista nem o veículo identificaram o caminhão com a claridade
 

 

A Tesla lastimou o acontecido, mas não se responsabilizou pelo acidente. A montadora afirma que o recurso melhora a segurança se usado de maneira correta. “O piloto automático está melhorando a cada dia que passa, mas não é perfeito e ainda exige que o motorista permaneca alerta”, informou a empresa.

 

 

Tags: segurança

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
23 de janeiro de 2017