Seminovos

Usado do mês: Corolla segue como preferido

Para comprar e até mesmo revender posteriormente, sedã da Toyota é a nossa indicação do mês

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 27/06/2016 13:47 Débora Eloy

O Toyota Corolla foi lançado em 1966, desde então tem produção em todos os cinco continentes do mundo. Desde sua estreia, o modelo já vendeu mais de 39 milhões de unidades. O usado do mês, sedã mais popular no Brasil,  só começou a ser importado em 1993 na versão LE, que vinha dos Estados Unidos, com um motor 1.8 16v e 117cavalos de potência. A produção nacional só começou em 1998, com as opções XLi, XEi e SE-G, motorizadas com 1.8 litro e 117cv.

 

Enquanto o modelo 2017 não aparece no Brasil, versões anteriores do sedã continuam sendo boa opção de negócio para o consumidor - Jorge Moraes / DP Enquanto o modelo 2017 não aparece no Brasil, versões anteriores do sedã continuam sendo boa opção de negócio para o consumidor
 


Atualmente, o Toyota é o sedã médio mais vendido no Brasil. De janeiro até maio, o modelo acumulou 26.475 unidades emplacadas. O Corolla 2017 foi revelado em março desse ano e, no último dia 20, teve sua primeira aparição pública na Rússia. O carro deve aparecer por aqui apenas no Salão de São Paulo, em novembro. Enquanto isso, a versão 2016, conta com uma opção de motor 1.8 de 140 cv a gasolina e 144cv com etanol. O câmbio pode ser manual de seis marchas ou automático de sete velocidades. Ou outra opção 2.0 com 150 cv a gasolina e 153 cv a etanol, com câmbio automático de sete velocidades. O modelo inicial de um zero km custa por volta de R$ 66.690.

 

Jorge Moraes / DP
 

 

O gerente de seminovos da Toyolex, Gustavo Araújo, explica que o carro é o seminovo mais vendido da montadora aqui no Brasil por conta do custo x benefício. “Por ter um alto valor de revenda e um baixo custo de manutenção, o Corolla é o que mais sai. O preço inicial de revenda é de aproximadamente R$ 39 mil”, explica. Mas a credibilidade também pesa na escolha. “Ter um carro de uma marca japonesa sempre enche os olhos dos clientes, sem falar no conforto e economia de combustível que o modelo oferece”, complementa Gustavo.

 

Jorge Moraes / DP
 

 

O último recall do Toyota Corolla aconteceu em novembro de 2015 devido à problemas na lubrificação do vidro elétrico, que poderia causar incêndio, neste recall foram afetados modelos fabricados entre 2005 e 2010. Antes desse, os veículos também sofreram com problemas nos airbags da Takata, precisando de mais uma chamada para trocar os produtos. O caso das bolsas de ar chama atenção por afetar um grande número de veículos e pela gravidade. O defeito era na possibilidade do lançamento de fragmentos que causassem lesões nos usuários. Outros recalls do modelo afetaram carros de 2002 e 2003, também por problemas no airbag, mas dessa vez por rompimento indevido no item dianteiro do lado do passageiro. Vazamento do fluido de freio afetou automóveis de 1998 a 2001 e entre 2008 e 2010 o Corolla teve problemas na mangueira do sistema de freio.

 

 

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
25 de julho de 2017
24 de julho de 2017