Conceito

Moto do futuro conectada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 07/04/2016 13:46 / atualizado em 07/04/2016 13:45
Dispositivo criado pela Samsung e Yamaha projeta informações no parabrisa - Samsung/Divulgação Dispositivo criado pela Samsung e Yamaha projeta informações no parabrisa
Ainda é um conceito, mas o sistema tecnológico criado para motocicletas pela Samsung em parceria com a Yamaha já causa polêmica. O conjunto multimídia comum nos automóveis pode passar a ser uma realidade nos veículos duas rodas. Com ele, o piloto pode visualizar GPS e conectar seu smartphone através do bluetooth para ter acesso a mensagens e emails, através de uma tela projetada no para-brisa da moto.

O intuito é fazer com que o piloto não manuseie o aparelho enquanto pilota, porém, em motocicletas o risco de um desvio de olhar da pista pode ser mais fatal do que a bordo de um carro. Mas há quem considere a tecnologia um avanço, pelo menos nos carros, já que o dispositivo pode ajudar no trânsito para evitar que o motociclista enfrente engarrafamentos ou imprevistos nas estradas.

Outro ponto negativo é o fato de todos celulares atualmente parecem estar conectados com programas que emitem algum tipo de alerta. Mas ter a disposição um software que mostre em tempo real, sem precisar parar o carro, o que anda acontecendo também é vantagem. O problema aparece quando o condutor resolve checar as informações durante o tráfego. Mesmo sem responder as mensagens, só em visualizá-las, um acidente pode ser provocado.

O conceito da Samsung, desenvolvido para o Yamaha Tricity, projeta notificações do celular em uma tela no “parabrisa” da moto. O problema é a quantidade de notificações mostradas e se o condutor é ou não dependente tecnológico, a ponto de ler as notificações ou atender ligações enquanto pilota. Artigo publicado no site da BBC aponta os riscos dessa nova tecnologia. “O problema é que isso (visualizar mapas na tela) é apenas um uso secundário. O conceito foi desenvolvido para aumentar os problemas de condução distraída”, diz um trecho do texto.

Só no ano de 2015, no Recife, foram registradas 30.942 por utilizar telefone móvel e fone de ouvido no trânsito. As novas tecnologias trazem a opção de falar ao celular no viva voz utilizando um software do próprio carro, o que não é considera infração no trânsito. Mas podem acabar distraindo o motorista.
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
28 de março de 2017
27 de março de 2017