De volta

Volkswagen trás Santana de volta ao Brasil

Programada para chegar em 2017, versão nacional do modelo da montadora alemã vai passar por mudanças de conteúdo e estética comparado ao modelo vendido na China em 2013

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/02/2016 15:53 / atualizado em 26/02/2016 18:54 Débora Eloy

No final de janeiro, a montadora começou uma pesquisa para atualizar informações sobre a receptividade do Santana no mercado brasileiro. O exemplar da marca mostrado, que tem o mesmo nome do antigo carro da Volkswagen produzido Brasil entre 1984 e 2006, é um sedã de médio porte feito para ser vendido no mercado brasileiro na faixa de preço dos compactos.
A montadora foi até São Paulo com o intuito de realizar uma pesquisa com clientes de diversas regiões do país. A pesquisa foi realizada perguntando a possíveis compradores o que eles achavam do novo visual e quanto elas estariam dispostas a pagar pelo modelo. A reunião aconteceu em um centro de exposições na capital paulista, onde foram exibidos diversos sedãs, incluindo o Santana. Entre os modelos em exposição estavam os Cobalt e Prisma da Chevrolet, Grand Siena da Fiat, o Honda City e o HB20S da Hyudai.

 

Modelo que será lançado em 2017 promete diferenças sutis em relação ao de 2014 - Reprodução Modelo que será lançado em 2017 promete diferenças sutis em relação ao de 2014
 

 

Entre as diferenças entre o novo Santana que será vendido no Brasil e o modelo de 2013 vendido na China estão, design mais elaborado, mudança na grade dianteira, nos faróis e principalmente na lateral, com a linha de cintura ascendente, e na traseira, com porta-malas mais alto. A tampa na parte de trás do carro também ficou direfente, mais simples. Pode ser uma versão específica para o Brasil, ou um prévia da primeira reestilização que o sedã receberá na China. O carro trazia vidros escurecidos e estava fechado, o que leva a entender que os itens já foram definidos.

 

Novo modelo aposta em versão parecida com Cobalt, Versa e Logan. - Volkswagen/ Divulgação Novo modelo aposta em versão parecida com Cobalt, Versa e Logan.
 

 

Em entrevista com alguns convidados, a VW se interessou em saber o que eles achavam sobre acabamento, espaço interno, motorização e conteúdo. Na Ásia, o modelo possui motores 1.4 e 1.6 em versões com bastante equipamentos. Levando-se em conta que o  Santana terá de ser agressivo em preço, o “natural” seria que ele tivesse um modelo 1.6 do MSI do Golf, de 120 cv, mas mesmas configurações: câmbio manula de cinco marchas ou automático de seis velocidades. Dessa forma ele poderia ocupar a lacuna entre o Voyage e o Jetta.
O modelo já existente na China era pra ter chegado ao Brasil em 2014. Porém, a filial da VW no Brasil, engavetou o projeto. Já que o Voyage despencou nas vendas após a estreia dos Cobalt, Prisma, HB20S e do Nissan Versa, o projeto para retomar a venda do sedã no país retomou. Agora, o novo Santana deve estrear em 2017 com preço sugerido durante o encontro de compradores de R$ 58.000.

Tags: brasil

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
21 de março de 2017
20 de março de 2017