Novidade

Nissan anuncia a produção do Kicks no Brasil

CEO da aliança, Carlos Ghosn confirma a fabricação do crossover compacto e acredita na retomada do crescimento do país em 2018

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 04/01/2016 18:27 / atualizado em 04/01/2016 19:20 Jorge Moraes /Diario de Pernambuco
Rio de Janeiro - O CEO da aliança Renault-Nissan, Carlos Ghosn, confirmou a produção do crossover Kicks na planta de Resende, no Rio de Janeiro, a mesma que faz o March e o sedã Versa. O alto executivo anunciou que a montadora buscará se posicionar entre as três maiores da América Latina, dizendo que o Brasil só voltará a respirar crescimento em 2018 e, como profeta da indústria, foi claro ao afirmar que 2016, mesmo com a Anfavea declarando retração de 5%, será um ano difícil para o setor.
No autoshow de Buenos Aires, no ano passado - Jorge Moraes/ DP/ D.A Press No autoshow de Buenos Aires, no ano passado
Nesse primeiro dia útil do ano, a Nissan também confirmou novidades nos dois modelos mais vendidos da marca: March e Versa passarão a ter opção de câmbio automático ainda este ano. Ainda não está confirmado se a caixa será do tipo CVT ou convencional, com conversor de torque.
Luciana Morosini/ DP/ D.A Press
Se o ritmo não será dos melhores, 2017 deverá ser parecido com o ano que começa e "se for do jeito que eles estão dizendo (Anfavea) será bom, mas acredito eu que não deve ser dessa forma". O chefe da aliança também pontuou sobre as exportações da fábrica brasileira ratificando que exportará mais, leia-se March e Versa, para liberar a escala de produção do México, completamente tomada, e consequentemente atender a demanda de crescimento da América Latina e Estados Unidos.
Luciana Morosini/ DP/ D.A Press
"Somente o Brasil não irá crescer no período. Mas é preciso ter paciência porque o país continua sendo uma ponte estratégica para a marca". Confiante, Ghosn, que é objetivo nas respostas, entrou na coletiva da Nissan como The Flash e desapareceu como o Arqueiro, personagens da Marvel, depois de posar para a foto com a tocha olímpica.
François Dossa, presidente da Nissan do Brasil
Carlos Ghosn, CEO da Nissan
José Luis Valls, chairman América Latina - Jorge Moraes/ DP/ D.A Press François Dossa, presidente da Nissan do Brasil Carlos Ghosn, CEO da Nissan José Luis Valls, chairman América Latina
Quanto ao Kicks será global e vendido em praticamente todos os mercados de atuação da marca. O carro apareceu primeiro em outubro de 2014 como concept car, no Salão do Automóvel de São Paulo e, no ano passado, no mês de junho, no auto show da Argentina. Para produzir o veículo, a Nissan injetará R$ 750 milhões no complexo industrial de Resende, inaugurado em 2014. O planejamento também inclui a contratação de 600 novos funcionários. Mesmo número de colaboradores anunciado na semana passada, dia 31 de dezembro, pelo grupo FCA para o Polo Automotivo Jeep em Pernambuco. A criação de 1.200 novos postos de emprego mostra que a perspectiva de crescimento de produtos específicos, como SUVs e picapes é certa. O Brasil surfa a onda do crescimento mundial do mercado de crossovers e SUVs compactos. Exemplo das cadeias produtivas do EcoSport, Tucson, ix35, ASX, HR-V, Renegade e Peugeot 2008 e logo em breve Audi Q3 e Mercedes-Benz GLA.
No autoshow de Buenos Aires, no ano passado - Jorge Moraes/ DP/ D.A Press No autoshow de Buenos Aires, no ano passado
No comunicado à imprensa, a Nissan reforçou o discurso de Carlos Ghosn quando ele lembrou a "invenção" do primeiro crossover em 2003, ano de estreia do Murano. De lá até hoje, o Juke, Qashqai, X-Trail e o não mencionado X-Terra, aposentado no Brasil e derivado da geração anterior da picape Frontier. O Kicks no discurso de François Dossa, presidente da montadora no Brasil, nascerá em melhores condições de combate e nacionalização comparado a March e Versa, os primeiros da fábrica.
Luciana Morosini/ DP/ D.A Press
Dossa confirmou índice de 74% de nacionalização mas esqueceu de pontuar a planta de motores e o uso do propulsor 1.6 para o futuro SUV desenvolvido para começar sua trajetória no Brasil, a partir do centro de design global da Nissan no Japão, San Diego, na Califórnia e no Rio de Janeiro. Ah! Quanto a previsão de lançamento do novo veículo, nada foi confirmado, mas a mostra oficial será nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, entre 5 e 21 de agosto. Especula-se que a previsão de venda seja logo em seguida, antecedendo o Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece de 10 a 20 de novembro. *Editor viajou a convite da Nissan
Luciana Morosini/ DP/ D.A Press

Tags: freios

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
29 de maio de 2017
25 de maio de 2017