Serviço

Evite dor de cabeça com o carro na garagem

Automóveis parados na garagem podem apresentar problemas na mecânica ou pintura

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/11/2015 15:52 / atualizado em 26/11/2015 16:24 Marília Parente /Diario de Pernambuco

Com a alta da gasolina e o mês das férias se aproximando, é possível que muita gente deixe o carro em casa para viajar. Como não foram feitos para ficar parados, equipamentos como motor e combustível podem sofrer. Em períodos de inércia mais longos, como aqueles aos quais estão sujeitos os veículos de coleção, outros componentes podem ser afetados pela inércia.

O colecionador Agérico Vaz já teve problemas com quatro de seus carros. "Tenho cerca de vinte veículos e é impossível manter todos eles em pleno funcionamento, como deve ser", comenta. Distintos senhores, Willys Gordini (1967), Sinca (1966), Volkswagen Kombi (1964) e Volkswagen Karmanguia (1968) não aceitaram bem a falta de exercício. "Já aconteceu de os freios "colarem", ou seja, travarem devido à falta de movimento. Além disso, na época que esses carros estavam rodando a gasolina era pura, não tinha mistura com álcool. Atualmente, nossa gasolina é péssima, estraga muito rápido e apodrece dentro do tanque", continua.

Quatro dos 20 carros de gérico Vaz tiveram problemas causados pela inércia - Ricardo Fernandes/DP Quatro dos 20 carros de gérico Vaz tiveram problemas causados pela inércia


 O chefe da oficina da Fidel Auto Peças, Renato Delmiro, explica que o combustível tem prazo de validade e que, parado, tem os componentes evaporados. "Mais próximo à água, precisa ser substituído, pois pode causar danos aos bicos injetores do motor".

Com a ajuda do mecânico e consultor técnico do Vrum, Waltônio Cysneiros, elencamos algumas das peças mais prejudicadas pela inatividade do veículo. Confira:

1) Bateria
Campeã de problemas na volta das férias, a peça pode perder carga devido à falta de uso. É o seguinte: mesmo com o carro desligado, os itens elétricos não param de consumir energia, mas como a bateria não se renova, ela pode perder a carga. Para evitar que isso aconteça, você tem duas opções: pedir a alguém que ligue o veículo a cada dois dias por um período de cerca de dez minutos ou desligar o negativo, para suspender o consumo e conservar o equipamento. No segundo caso, o desligamento e o religamento devem ser feitos por um profissional.

2) Óleo do motor
Quando o seu amigo de ouro ligar o possante na periodicidade indicada no tópico anterior, permitirá que a bomba faça o óleo circular, evitando também problemas com o motor. Se ele esquecer do seu carro, é possível que se forme uma borra de óleo, a qual seria capaz de comprometer a lubrificação dos componentes internos do motor e entupir o canal de circulação do óleo.

3) Escapamento

Também não dá para ficar muito tempo no esquema de liga e desliga, que acumula fluídos no sistema de escapamento, oxidando-o. A cada 15 dias, o carro precisa passear. Para expelir a sujeira, lembre de acelerar. A voltinha é importante, inclusive, para movimentar as peças e colocar a parte elétrica para trabalhar.

4) Pintura

 

O colecionador usa capas automotivas para proteger a lateria de vários de seus carros - Ricardo Fernandes/DP O colecionador usa capas automotivas para proteger a lateria de vários de seus carros
 

 

Se sua garagem for coberta, quanto à lataria, o incômodo da volta para casa será apenas limpar a crosta de poeira que se poderá se formar. Embora não se recomende deixar o carro exposto ao sol e à chuva por muito tempo, caso isso aconteça, é importante cobrí-lo com uma capa automotiva, para evitar arranhões e corrosões na pintura, decorrentes das fezes de animais, dentre outras intempéries. Na Caxangá Acessórios, o material custa R$ 120 e é vendido em seis tamanhos.

5) Pneu quadrado
Não tem perigo de acontecer no seu período de férias, a não ser que você esqueça o caminho de casa por alguns meses. Não custa explicar que trata-se do pneu ressecado, que teve a calibragem reduzida no período de inatividade. Deformado e empenado, precisa ser substituído. Se for se ausentar um período maior do que um mês, eleve a calibragem para a de veículo carregado.

6) Freios
Já dissemos que o ideal é que o carro se movimente, mas caso não seja possível, solte o freio de mão. Há possibilidade de a lona do equipamento grudar na panela do freio, portanto, o ideal é desativá-lo.

Tags: novo

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
20 de julho de 2017
19 de julho de 2017