Sustentabilidade

Método israelense que possibilita lavagem de um carro com apenas 300 ml chega ao Recife

Opções menos agressivas ao meio ambiente na limpeza do automóvel reduzem o gasto de água na limpeza dos veículos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/10/2015 10:29 Thainá Nogueira /Diario de Pernambuco

Não é novidade para ninguém que mesmo com o planeta sendo cerca de 70% coberto de água, o racionamento de água potável é cada vez mais real. Pessoas comuns, empresas e governo começaram a investir em iniciativas que reduzam o consumo de água nas atividades rotineiras comuns a todos. E nessa perspectiva, tem-se a lavagem dos carros, cada vez com mais preocupação ecológica. No Recife, temos vários lava-jatos exemplares, neste quesito.

A LavaJá, empresa pernambucana, criada há três meses, utiliza um método de lavagem que só necessita de uma quantidade mínima de água – cerca de 300ml (a média é de 250 litros/ carro). A Dryjet utiliza uma técnica de lavagem com cera líquida. Tem consumidor que opta por lavagens a seco, como na AutoBox e na empresa Secco.

 

Técnica de empresa pernambucana reduz quantidade de água na lavagem do carro - Julio Jacobina/DP/D.A Press Técnica de empresa pernambucana reduz quantidade de água na lavagem do carro
 

 

Do Oriente
A técnica da LavaJá vem de Israel, país escasso de água, e foi incorporada a empresa através de uma viagem do proprietário Érico Santos para esse país. "Conheci muitos israelenses quando morei na Europa e eles sempre relatavam como a população lida com a falta de água. Conheci um produto biodegradável que lá é utilizado há muito tempo nas lavagens automotivas". Santos afirma ter incoorporado ao produto substâncias para dá mais brilho ao carro.

Na Dryjet, um tipo de cera líquida envolve a sujeira removendo-a facilmente sem danificar ou arranhar a pintura do carro, além de criar uma película protetora e impermeabilizante que o mantém limpo por mais tempo, evitando a oxidação, a desvalorização e o desgaste prematuro.

Seco
A lavagem a seco utiliza um compressor e um vaporizador de água, que só necessita de 900ml de água, uma das empresas que realizam essa lavagem é a Seccar. Com um shampoo a base de Carnaúba, o qual dispensa enxágue, a aplicação do produto junto com as máquinas, é suficiente para a limpeza e brilho, com uma flanela para polimento. Em todos os serviços, a média de preço para deixar um carro popular brilhando é de R$ 40. Carros grandes pagam um pouco mais.

Alerta

Carros muito sujos, com muita lama, vale ressaltar, não são ideais para as lavagens sustentáveis, pois elas podem não ser efetivas, além de haver o risco de um comprometimento da pintura do carro. O engenheiro químico e diretor do lavajato Autobox, José Antônio Amaral, acrescenta que o grande volume de água utilizado numa lavagem tradicional faz valer uma total limpeza do veículo. "Desde o chassi à caixa de roda, e o que mais estiver fora do alcance das mãos, é limpado na lavagem comum. A lavagem ecológica hoje acaba só apresentando utilidade para aqueles carros que não apresentam um nível crítico de sujeira". A AutoBox, que também fornece lavagem a seco, recebe a maior demanda na lavagem tradicional.

Políticas Públicas fazem parte da mudança

 O objetivo de contribuir para a conservação e sustentabilidade dos recursos naturais, em especial, os recursos hídricos, tem estado em discussão em vários planos governamentais. São 250 a 300 litros de água gastos em uma lavagem de carro comum. Águas que são desperdiçadas. Com base nisto, existe o Projeto de Lei 89/2015, que poderá estabelecer a lavagem de carros com destinação mais responsável da água nos estabelecimentos do Recife. A proposta está em tramitação na Câmara Municipal do Recife.

Tags: lei

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
22 de julho de 2017
21 de julho de 2017
20 de julho de 2017