Volkswagen lança nova geração do Polo com preços que variam entre R$ 49.990 e R$ 69.190

Destaque para as versões 200 TSI, que trazem motor 1.0 turbo com 128cv de potência. Sexta geração do compacto premium, construída sobre a plataforma MQB, tirou nota máxima em segurança

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/09/2017 14:47 / atualizado em 26/09/2017 15:34 Enio Greco e Pedro Cerqueira
Volkswagen/Divulgação

De São Paulo - Pouco depois da estreia na Europa, chega a vez da Volkswagen lançar a nova geração do Polo no Brasil. A sexta geração do hatch premium chega com toda a pompa de trajar a plataforma modular MQB A0, a mesma do médio Golf, porém mais compacta. A carroceria do modelo também traz um bom bocado de aços de média, alta e ultra-alta resistência, além de aços estampados a quente. Tudo isso não costuma ser notado, muito menos valorizado pelo consumidor, mas aproxima o compacto aos veículos de classe superior da marca tanto em segurança quanto em conforto.

As linhas são as mesmas do modelo europeu, porém com pequenos retoques nos para-choques, que ficaram mais ao gosto dos brasileiros. O Polo cresceu em relação à última geração, com 4,05m de comprimento (mais 16,7cm), 1,75m de largura (mais 10cm), 1,46m de altura (menos 2cm) e 2,56 m de entre-eixos (mais 10cm). Mesmo crescendo e ganhando materiais mais nobres, o hatch compacto ficou 44kg mais leve. O coeficiente aerodinâmico também melhorou.

O interior é espaçoso, ainda assim o banco traseiro acomoda bem apenas dois passageiros. O acabamento é simples, mas com montagem caprichada, com amplo emprego de plástico duro. Os bancos são revestidos em tecido e o volante não tem couro. Aliás, este material só reveste os bancos como um opcional na versão de topo. As duas versões de entrada não trazem ajuste elétrico dos retrovisores, algo que poderia ser evitado em um carro desta categoria. O banco do motorista conta com ajuste de altura. As duas versões mais sofisticadas trazem apoio de braço no console e saída do ar-condicionado para os passageiros de trás. O porta-malas tem volume de 300 litros, na média dos compactos.

Elementos horizontais ajudam a evidenciar o ganho em largura do modelo - Volkswagen/Divulgação Elementos horizontais ajudam a evidenciar o ganho em largura do modelo

MOTORES São três opções de motor. A mais legal equipa as duas versões mais sofisticadas, combinando o motor 1.0 flex TSI (com turbo e injeção direta) com câmbio automático de seis marchas, com até 128cv de potência e 20,4kgfm de torque. A Volkswagen estreia no Polo a nova nomenclatura desse propulsor, 200 TSI, como alusão ao torque máximo em Newton-metro. Para quem quer um veículo menos bravinho, o motor 1.6 MSI com câmbio manual de cinco marchas, com até 117cv e 16,5kgfm, pode ser suficiente. Agora, se a intenção é apenas desfilar e apreciar a paisagem, o 1.0 tricilíndrico manual, com 84cv e 10,4kgfm, vai agradar. Todos os propulsores alcançaram nota A na avaliação de consumo de combustível do Inmetro em sua categoria. A direção tem assistência elétrica. A suspensão – tipo McPherson na dianteira e de eixo independente com braços longitudinais na traseira – foi elevada em 2cm em relação ao Polo europeu.

Painel de instrumentos digital, com tela de 10 polegadas, funciona integrado à central multimídia (ambos opcionais) - Volkswagen/Divulgação Painel de instrumentos digital, com tela de 10 polegadas, funciona integrado à central multimídia (ambos opcionais)

PREÇO E CONTEÚDO A versão de entrada foi batizada apenas como Polo (R$ 49.990). Equipada com o motor 1.0 MPI e câmbio manual, ele traz ar-condicionado, vidros elétricos dianteiros e traseiros, sistema de som Media Plus (rádio, USB, cartão SD e Bluetooth), rodas de aço de 15 polegadas com calotas, suporte de celular com entrada USB. A segurança é de série – com airbags frontais e laterais, controle de tração, Isofix, cintos de segurança de três pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes – motivo pelo qual o novo Polo conseguiu 5 estrelas de proteção para adultos e crianças nos testes de colisão feitos pelo Latin NCAP.

A versão seguinte se chama MSI (R$ 54.990), somando apenas o motor 1.6, repetindo o mesmo pacote da de entrada. Já a versão Comfortline 200 TSI (R$ 65.190) tem ainda controle de estabilidade, freio a disco nas quatro rodas, assistente de partida em rampa, cornering light, volante multifuncional, retrovisor com função tilt down, sensor de estacionamento traseiro, rodas de liga leve de 15 polegadas, lanternas escurecidas, bloqueio eletrônico de diferencial, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade e sistema multimídia Compositoin Touch, com tela colorida de 5 polegadas e compatível com aplicativos.

A versão de topo é a Highline 200 TSI (R$ 69.190), que acrescenta shift paddles para trocar marchas manualmente, partida do motor e acesso ao veículo por chave presencial, ar-condicionado digital, porta-luvas refrigerado, controle automático de velocidade, rodas de 16 polegadas, luzes de rodagem diurna de LED, sensores de chuva e crepuscular, câmera de ré e sensores dianteiros de estacionamento. Esta versão tem como opcional o painel de instrumento digital, numa tela de alta definição com 10,25 polegadas, integrado ao sistema multimídia Discover Media, mais sofisticado, que funciona a partir de uma tela de 8 polegadas.

Este modelo de roda, com aro de 17 polegadas, é opcional - Volkswagen/Divulgação Este modelo de roda, com aro de 17 polegadas, é opcional

AO VOLANTE
Testamos o novo VW Polo em um curto trajeto entre São Paulo e Porto Feliz (SP). Curiosamente, a montadora não disponibilizou a versão de entrada, equipada com motor 1.0 aspirado. Rodamos na versão Highline 200 TSI. Tanto no trânsito urbano quanto na estrada, esta versão do Polo mostrou um comportamento dinâmico bem interessante. Com seus 128cv, quando alimentado com etanol, o motor não apresenta reações tão imediatas quanto no up!, que tem um pouco menos de potência. No Polo o desempenho é progressivo, com respostas mais positivas nas retomadas quando o giro está mais alto. O câmbio tem boas relações de marchas, com trocas suaves e permite o bom aproveitamento da força do motor.

O ajuste das suspensões é típico da Volkswagen, privilegiando mais a estabilidade, garantindo segurança em curvas, com pouca inclinação da carroceria. È um carro na mão, com boa dirigibilidade, mas transfere um pouco as imperfeições do solo. Tem como atrativo um pacote promocional para as três primeiras revisões, por R$ 999, que pode ser adquirido e até parcelado no ato da ompra do carro. Além disso, a VW garante que o novo Polo tem uma cesta básica com 50 itens mais frequentes de manutenção cerca de 43% mais barata do que a da concorrência. Certamente, vai incomodar muito a concorrência.

* Viajou a convite da Volkswagen

Tags: vrum lançamento volkswagen polo novo vw sexta geração 6

Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
17 de outubro de 2017